25/04/2023 às 17h09min - Atualizada em 25/04/2023 às 17h09min

MÃE DA FAVELA

MC ROSEANE SANTOS DESPONTA NA MÚSICA DE IMPACTO SOCIAL EM ALAGOAS

João Erisson

Pegue uma história de vida de uma mãe da favela, com sua saga de criar seus filhos sozinha, enfrentando todos os desafios que uma mãe solo possa ter. Junte-se a isso a vontade de fazer a diferença na comunidade onde ela mora na forma de trabalho social, expressão de arte, letra e melodia. O resultado pode ser muitos, mas em Roseane Santos, temos a música e o enredo perfeito de uma heroína brasileira.

 

A cantora Roseane Santos é mãe de três filhos e avó de dois netos. Nos idos de 1983, aos sete anos de idade, ela inicia a sua trajetória artística através da música, sendo suas primeiras experiências com cantos e danças na gira de Candomblé. 

 

Dez anos depois, em uma outra etapa de sua vida religiosa, ela passou pela experiência de cantar na Igreja Assembleia de Deus. Entre idas e vindas na música, por suas dificuldades e desafios enfrentados na vida, passando por muitos caminhos diferentes, em 2018  ela se encontrou artisticamente como Mc Roseane Santos. Desde então começou a compor, cantar e a produzir clipes das suas próprias músicas, explorando os ritmos de funk, rap, swing e brega funk. 

 

A Mc acolheu os ritmos da sua comunidade e o público a acolheu de volta. Suas composições retratam realidades de fortes dificuldades vividas por ela e outras mães da favela, trazendo conscientização, educação social e por que não dizer, muita diversão. Suas músicas embalam e divertem, não sem uma forte dose de mensagens que trazem para o público a verdade vivida pelas gentes da periferia.

 

Hoje Mc Roseane Santos se destaca no brega funk e é referência como Mc mulher em Alagoas, com trabalhos que valorizam e buscam empoderar outras mulheres, mudando realidades a sua volta. E com sua luta social foi a principal responsável por conseguir junto ao Governo de Alagoas a inclusão do Rítmo Brega Funk como Patrimônio Imaterial do Estado.

 

Sempre atenta a novos desafios, ela se arvora também no áudio visual, tendo sempre como carro-chefe suas composições politizadas. Depois da composição da Música Mãe da favela, que foi hino do projeto mães da favela da Central Única das Favelas (CUFA), com repercussão Nacional, esperemos grandes feitos do já icônico trabalho de Roseane Santos, a MC Mãe da Favela. Guardem este nome, ouçam e soltem sua música.

 

Por Miguel Conceição

Link
Leia Também »
O Fato Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp