13/06/2017 às 19h19min - Atualizada em 13/06/2017 às 19h19min

Faculdades de Alagoas estão entre as piores do Brasil, segundo avaliação do MEC

O Fato com Revista Exame

De 2.109 instituições de ensino superior avaliadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), do Ministério da Educação (MEC), 313 tiveram avaliação insatisfatória, medida por meio do IGC (Índice Geral de Cursos).

O IGC é o indicador oficial de qualidade do ensino superior no Brasil, é calculado todos os anos e é de responsabilidade do MEC. A mais recente avaliação, do ciclo de 2015, cujos resultados eram aguardados no fim de 2016 foi divulgada na semana passada no site do INEP.

O índice vai de 1 a 5 e as notas na faixa 1 e 2 indicam mau desempenho passível de punição. Uma delas, por exemplo, pode ser até proibição de novos vestibulares até que medidas para a melhora de desempenho sejam postas em prática.

 

Como é calculado o IGC?

Um dos aspectos levados em conta no IGC é a média dos CPCs (Conceito Preliminar de Curso) do último período de três anos (triênio). O CPC também é um indicador de qualidade, mas referente aos cursos de graduação oferecidos pelas instituições de ensino superior. Nota no Enade, corpo docente, infraestrutura e recursos didático-pedagógicos são critérios do CPC.

No último triênio foram avaliados cursos de administração, administração pública, ciências contábeis, ciências econômicas, design, direito, jornalismo, psicologia, publicidade e propaganda, relações internacionais, secretariado executivo, tecnologia em comércio exterior,tecnologia em design de interiores, tecnologia em design de moda, tecnologia em design gráfico, tecnologia em gastronomia, tecnologia em gestão comercial, tecnologia em gestão de qualidade, tecnologia em gestão de recursos humanos, tecnologia em gestão financeira, tecnologia em gestão pública, tecnologia em logística, tecnologia em marketing, tecnologia em processos gerenciais, teologia e turismo.  O CPC é calculado no ano seguinte à realização do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes.

A média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu (quando essas modalidades são existentes) atribuídos pela CAPES na última avaliação trienal disponível também entra na conta do INGC, assim como distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu.

Algumas instituições da lista completa aparecem sem conceito, ou com a informação de descredenciamento ou ainda com a ressalva de que estão sub-júdice.

As avaliações são divididas entre universidades, institutos federais, centros universitários e faculdades. Confira nas tabelas o ranking com quem foi “reprovado” neste último ciclo de avaliação:

1. Universidades e IFETs (Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia)

Ano Nome da Instituição Categ. Administrativa Estado Número de Cursos avaliados no triênio IGC (Contínuo) IGC (faixa)
2015 UNIVERSIDADE DO TOCANTINS Pessoa Jurídica de Direito Público – Estadual TO 13 1,4482 2
2015 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre Pessoa Jurídica de Direito Público – Federal AC 5 1,9444 2

2. Centros universitários e CEFET (Centro Federal de Educação Tecnológica)

Ano Nome da Instituição Categ. Administrativa Estado Número de Cursos avaliados no triênio IGC (Contínuo) IGC (faixa)
2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO PAULISTANO Privada sem fins lucrativos SP 6 1,6781 2
2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG Pessoa Jurídica de Direito Público – Municipal TO 15 1,8121 2
2015 CONSERVATÓRIO BRASILEIRO DE MÚSICA – CENTRO UNIVERSITÁRIO Privada sem fins lucrativos RJ 1 1,8600 2
2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE MANAUS Pessoa Jurídica de Direito Privado – Sem fins lucrativos – Fundação AM 11 1,9344 2

3. Faculdades

Ano

Nome da instituição

Categ. Administrativa

Estado

Número de Cursos avaliados no triênio

IGC (Contínuo)

IGC (faixa)

2015

SINAL – FACULDADE DE TEOLOGIA E FILOSOFIA

Privada sem fins lucrativos

AC

1

1,6046

2

2015

FACULDADE DIOCESANA SÃO JOSÉ

Privada sem fins lucrativos

AC

1

1,633

2

2015

FACULDADE DE EDUCAÇÃO ACRIANA EUCLIDES DA CUNHA

Privada sem fins lucrativos

AC

1

1,9185

2

2015

FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS DE MACEIÓ

Privada com fins lucrativos

AL

1

1,2587

2

2015

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR SANTA CECÍLIA

Privada com fins lucrativos

AL

3

1,4172

2

2015

FACULDADE RAIMUNDO MARINHO DE PENEDO

Privada sem fins lucrativos

AL

3

1,476

2

2015

FACULDADE DE ENSINO REGIONAL ALTERNATIVA

Privada com fins lucrativos

AL

1

1,5526

2

2015

FACULDADE RAIMUNDO MARINHO

Privada sem fins lucrativos

AL

4

1,7053

2

2015

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE ALAGOAS

Privada sem fins lucrativos

AL

5

1,807

2

2015

FACULDADE DA CIDADE DE MACEIÓ

Privada sem fins lucrativos

AL

7

1,8085

2

2015

INSTITUTO BATISTA DE ENSINO SUPERIOR DE ALAGOAS

Privada sem fins lucrativos

AL

2

1,9331

2

Link
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

77.5%
22.5%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp