22/03/2024 às 10h52min - Atualizada em 22/03/2024 às 10h52min

Sesau promove ações em conjunto com o Ministério da Saúde para conter a dengue em Alagoas

Esforço também realizado em parceria com os municípios busca reduzir os índices de casos da doença no Estado

Governo de Alagoas
Combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, deve ser permanente, realizado pela população e os agentes de endemias municipais
Daniel Tavares

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) vem promovendo uma série de ações para conter os casos de dengue em Alagoas. As iniciativas estão sendo realizadas em conjunto com o Ministério da Saúde (MS) e os municípios, visando reduzir os índices de casos da doença no Estado. Entre as ações implementadas está o suporte técnico aos 102 municípios de Alagoas, por meio da Gerência Estadual de Vigilância e Controle de Doenças Transmissíveis.



Para isso, os servidores das Secretarias Municipais de Saúde (SMSs) são capacitados constantemente e a pasta estadual tem acompanhado de perto a situação em todas as cidades do Estado, com um canal de diálogo aberto e permanente.

O secretário executivo de Vigilância em Saúde da Sesau,  Marcos Holanda, ressaltou a importância do esforço conjunto de todas as instâncias governamentais. “Nosso objetivo é unir todas as forças para que possamos enfrentar esse momento de alta nos casos de dengue, que acontece em todo o Brasil. Não medimos esforços para que a situação se mantenha sob controle e também contamos com o apoio da população”, afirmou.




Dia D



Além disso, a Sesau participou do Dia D de Combate à Dengue, que aconteceu no último dia 2 de março. A ação de conscientização ocorreu na Avenida da Paz, no bairro Jaraguá, em Maceió, e contou com a participação do titular da pasta, Gustavo Pontes de Miranda. No evento, técnicos e gestores da Sesau abordaram pedestres, motociclistas e motoristas e distribuíram panfletos educativos sobre a doença e como fazer a prevenção.



O secretário Gustavo Pontes de Miranda tem chamado a atenção da população para que os alagoanos não baixem a guarda no combate ao Aedes aegypti. “É necessário eliminar os focos do mosquito. Precisamos colocar areia nos vasos de plantas, manter as caixas d’água fechadas, limpar as calhas, não acumular entulhos e sucatas, e outras ações para que o inseto não se prolifere. Juntos, nós conseguiremos assegurar o bem-estar de todos os alagoanos”, destacou o gestor.


E na agenda de ações de combate à dengue, a pasta estadual da saúde prepara a Semana Estadual de Combate à Dengue, que está prevista para ocorrer no próximo mês de abril. A iniciativa busca manter a atenção de todos para os cuidados preventivos contra o Aedes aegypti, cujas medidas de prevenção devem ser realizadas pela população e também pelos agentes de endemias municipais.




Vale lembrar, conforme o chefe do Gabinete de Combate às Doenças Infectocontagiosas da Sesau, Renee Oliveira, que, em caso de sintomas da dengue, a recomendação é procurar atendimento médico adequado em uma unidade de saúde. Os principais sintomas da doença são febre alta, dor de cabeça, nos ossos e articulações, dor atrás dos olhos, manchas pelo corpo, náusea, tontura e cansaço. "Ainda podem ocorrer vômitos, dificuldade de respirar, hemorragia, dor abdominal intensa, confusão mental e até perda da consciência em casos mais graves da infecção. Por isso, em caso de suspeita de dengue, um médico deverá ser consultado e a pessoa deve ser levada até uma unidade de saúde, evitando que o estado clínico se agrave", orientou Renee Oliveira.


 

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
O Fato Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp