O Fato Publicidade 1200x90
06/11/2017 às 08h08min - Atualizada em 06/11/2017 às 08h08min

Briga pelo poder esquenta de vez e mostra racha no governo Rui Palmeira

A Redação
O Fato com JB

Além de ser uma gestão desastrosa, Rui Palmeira passa por um grave racha em sua base aliada, provocado pela truculência de Abraão Moura e a sua inexperiência. Fiel amigo de Guilherme Palmeira seu pai, Abraão Moura, que foi o pivô da perda da candidatura em 1992 de Guilherme Palmeira como Vice-presidente na chapa vitoriosa de FHC a Presidente da República, motivado pelo escândalo nacional quando Abraão Moura, então assessor do Senador Guilherme Palmeira, teria sido alvo de denúncia de favorecimento á construtora Sérvia, no Governo Federal. Na época Guilherme Palmeira determinou o afastamento de Abraão Moura de seu gabinete, onde o mesmo trabalhava como funcionário cedido pelo Tribunal de Contas de Alagoas. Abraão assumiu a culpa, confessando que nas eleições municipais de 1992 teria financiado candidatos com dinheiro da Sérvia, em troca de apoio para sua campanha á deputado estadual. Na época Guilherme Palmeira teria dado entrevista ao Jornal do Brasil, falando que não sabia dos esquemas de Abraão Moura. Logo após este escândalo, Guilherme Palmeira assumiu a cadeira de Ministro do Tribunal de Contas da União. Agora perguntamos como é que Guilherme Palmeira perde a candidatura de Vice-Presidente do Brasil chapa que foi vencedora, e Abraão Moura hoje é a mão direita de seu Filho, Prefeito de Maceió Rui Palmeira, ao ponto de exigir a um assessor do Secretário Municipal de Governo, Tácio Melo, que cuida de uma parte das lideranças, ordenando que ele fizesse uma reunião pra colocar todas as lideranças de Maceió, que tem espaço na prefeitura, pra apoiar Cibele Moura, filha de Abraão Moura, que é Pré-candidata a Deputada Estadual. O assessor passou pra Tácio Melo, que determinou a proibição e ingerência de Abraão Moura com as lideranças, porque Rui Palmeira teria aliados de peso, como os Vereadores de Maceió Eduardo Canuto; Dudu Ronalsa; Tereza Nelma; Zé Marcio Filho; Samyr Malta e Francisco Sales que juntos teriam tido mais de 70 mil votos só em Maceió, sem contar com o alinhado de primeira hora do prefeito Rui, Vereador Kelmann Vieira, que terá sua esposa como candidata. Isso gerou uma revolta da base aliada de Rui Palmeira, com esse jeito agressivo e impositor de Abraão Moura, de tentar a todo custo eleger sua filha, e esquecer o projeto maior de seu aliado Rui Palmeira ao Governo de Alagoas. Em conversas de bastidores da boca miúda, dão conta que os vereadores terão reunião com Rui Palmeira nesta semana, pra deixarem claro que tem um plano em curso, onde Ricardo Wanderley, que já foi Procurador Geral do município, e hoje é Presidente da Agência Reguladora do município, responsável por todas as licitações de Maceió, está nos bastidores atuando pra derrubar Tacio Melo, a mando de Abraão Moura; porque Ricardo Wanderley, veio para o Município de Maceió, através de Abraão Moura, e é uma espécie de representante informal de Abraão no município. Segundo informações chegadas a redação do “O Fato”, que existe um movimento na Câmara Municipal de Maceió, pra deixar claro ao prefeito Rui que, ou ele enquadra Abraão Moura, ou vão agir na Câmara para dar um voto de desconfiança a Ricardo Wanderley, pra tirá-lo da agência. Inclusive os vereadores já fecharam questão em torno de Tácio Melo, que na visão deles estaria agindo correto ao vetar essa ordem de Abrão Moura, em querer eleger a filha a todo custo. Abraão Moura fazendo parcerias com todos os lados, e mostrando que só quer saber de si, os vereadores estariam do lado do Tácio Melo, até as últimas consequências, porque estaria pensando em grupo, enquanto Abrão Moura estaria gastando dinheiro em vários municípios, pra fechar acordo que garanta a eleição da filha, sem nem se preocupar com Rui Palmeira, a quem mantém seu irmão Antônio Moura na SMTT.  Segundo fontes seguras, Abraão Moura estaria usando a máquina da SMTT pra garantir a eleição de sua filha, e o grupo de vereadores, já estariam dispostos a dizer a Rui Palmeira, que ou ele tome providências, ou esses vereadores desistiriam da eleição, prejudicando uma possível candidatura de Rui Palmeira ao governo. Não para ai o festival de samba doido, Welisson Miranda, mão direita de Abraão Moura, ao assumir cargo na Prefeitura de Maceió, solicitou uma sala ao lado de Tácio Melo, falando que o mesmo não sabia fazer política; Tácio Melo negou o pedido e pediu a cabeça de Wellisson ao prefeito. Rui Palmeira negou o pedido, e autorizou que Welisson Miranda fosse colocada a disposição da Secretária de segurança Comunitária. Nos bastidores, Tatú e Joãozinho, assessores de Rui Palmeira, estariam evitando Welisson Miranda, tido como desagregador e encrenqueiro.

Alertamos ao Ministério Público de Alagoas: “Se Abraão Moura já foi envolvido em escândalos de favorecimento de empresas, e que Guilherme Palmeira se dizia vítima de Abraão por ter lhe dado confiança, o que Abraão está fazendo na Prefeitura de Maceió, que tem como Prefeito filho de Guilherme Palmeira, Ruí Palmeira, e tem como irmão de Abraão Moura como Superintendente da SMTT o Antônio Moura?” Será que Abraão Moura é o Paulo Cezar Farias dos Palmeiras? Depois de tantos escândalos a família Moura ainda permanecer no governo de Ruí Palmeira, é de se estranhar, ou acham que o povo de Maceió são tolos. Em entrevista concedida a equipe de jornalismo “O Fato”, o Movimento Caras Pintadas, além de está apurando outros escândalos na SMTT, vai entrar com outra representação no Ministério Público Eleitoral (MPE), em relação o suposto uso da Máquina Pública da Prefeitura de Maceió, na campanha antecipada eleitoral de Cibele Moura e solicitar ao MP-AL investigação do papel que Abraão Moura exerce, na Prefeitura de Maceió, mesmo depois dos escândalo nacional que derrubou Guilherme Palmeira, como Vice-presidente na chapa de Fernando Henrique Cardoso, em suposto esquema com a Construtora Sérvia.  


Link
Notícias Relacionadas »
O Fato Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp