30/10/2023 às 16h20min - Atualizada em 30/10/2023 às 16h20min

Paulo Dantas assegura recursos do PAC para Arco Metropolitano e moradias do Minha Casa, Minha Vida

Ao todo, será investido R$ 1,8 bilhão, incluindo a adequação de três rodovias federais

Governo de Alagoas
Governador Paulo Dantas, ao lado dos ministros Rui Costa e Silvio Costa Filho: PAC terá investimento de R$ 1,8 bilhão em Alagoas
Carlos Nealdo / Agência Alagoas

O governador Paulo Dantas assegurou, junto ao governo federal, recursos do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a construção de 11.102 novas moradias do Minha Casa, Minha Vida na capital alagoana, e a duplicação do Arco Metropolitano de Maceió. O anúncio das obras foi  feito nesta segunda-feira (30) pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa, em evento no Centro de Convenções.

 

No total, a infraestrutura de transporte terrestre será incrementada com dez projetos — somando R$ 1,8 bilhão de investimento, incluindo a adequação da BR-104 (Messias-São José da Laje), o projeto de adequação da BR-316 (Pilar-Palmeira dos Índios) e a construção da BR-416 (Colônia Leopoldina–Ibateguara). O programa inclui também investimento para o transporte ferroviário, com a realização de estudos para novas concessões da Malha Nordeste.

 

O governador lembrou que os projetos contemplados no Novo PAC vão beneficiar milhares de  alagoanos, contribuindo para o desenvolvimento social e econômico do estado.  Paulo Dantas lembrou ainda que o Estado vem executando com recursos próprios cerca de nove mil unidades habitacionais em Alagoas. "Algumas delas já praticamente prontas, próximas de serem inauguradas", contou, aproveitando para enaltecer o programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal.


 "O programa Minha Casa, Minha Vida é um programa extraordinário, que dá cidadania, dignidade, que amplia o poder de compra do cidadão porque ele deixa de pagar o aluguel e, com isso, passa a ter mais poder de consumo", destacou o governador.





O ministro Rui Costa destacou que o Novo PAC foi lançado fazendo algumas ajustes e  melhorias, aproveitando o conhecimento dos outros programas. "Entre essas melhorias foi adotado, por exemplo, o critério diminuição de distância do centro urbano das cidades para a localização dos condomínios e melhorias construtivas", disse Costa.



Ele lembrou que em janeiro deste ano, quando o governo Lula assumiu, foram encontradas 180 mil unidades do Minha Casa, Minha Vida paralisadas, muitas delas com 90% das obras concluídas. [Desde então] O presidente Lula já entregou dezenas, desde o início do ano, dezenas desses conjuntos habitacionais, o último inclusive na última semana", lembrou o ministro.


Arco Metropolitano

De acordo com o cronograma do Ministério dos Transportes, as obras do Arco Metropolitano devem começar já no primeiro semestre de 2024. A licitação foi feita em setembro do ano passado, e contrato assinado em março deste ano. Ao todo, serão 34 km de duplicação das BRs 326 e 424, além da AL-101, no trecho que compreende Satuba, Pilar e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

 

O ministro dos Transportes, Renan Filho, lembrou que a mobilidade urbana de Maceió  tem sido um problema para o  desenvolvimento de Alagoas e que a execução do Arco Metropolitano vai contribuir para resolver parte desse problema.

 

"Alagoas cresceu bastante o ano passado, acima da média do Nordeste, e este ano vai crescer 7.2%, que é o maior crescimento da região e um dos três maiores crescimentos econômicos do Brasil. Isso significa dizer que vai haver mais fluxo de pessoas na capital e no interior, por isso esses investimentos são fundamentais para melhorar o turismo, facilitar para quem nos visita para o próprio alagoano”, ressaltou.


 Além das obras na capital, o Novo PAC também prevê a construção do novo Hospital Metropolitano do Agreste, em Arapiraca; a garantia da conectividade de 2.357 escolas, além do investimento para retomar as obras do trecho 5 do Canal Adutor do Sertão Alagoano. Ao todo, o programa prevê recursos superiores a R$ 46 bilhões.

 

Com previsão total de R$ 1,7 trilhão em investimentos públicos e privados, o Novo PAC tem como os principais objetivos gerar empregos e renda, reduzir desigualdades sociais e regionais e acelerar o crescimento econômico. Segundo o governo, as ações do programa estão comprometidas com a transição ecológica, a neoindustrialização, o crescimento com inclusão social e a sustentabilidade ambiental.

 

O lançamento do programa em Alagoas conta com a presença dos ministros dos Transportes, Renan Filho, de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, e demais autoridades.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
O Fato Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp