15/03/2017 às 08h22min - Atualizada em 15/03/2017 às 08h22min

Professores e rodoviários paralisam em protesto contra a reforma da previdência

Mobilização acontece nesta quarta-feira em todo o país

O Fato com Cadaminuto

Professores e rodoviários alagoanos decidiram paralisar suas atividades e aderir ao movimento nacional que realiza nesta quarta-feira (15) uma mobilização contra a não aprovação da reforma previdenciária. Em todo país, a paralisação deverá durar 24 horas, mas em Alagoas os rodoviários informaram que será um período menor. 

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro-AL), um grupo de rodoviários que estiver nas imediações do Palácio República dos Palmares e na Rua Comércio irão encerrar suas viagens. Isso acontecerá entre 10h da manhã até 12h. 

Já o Sindicato dos Trabalhadores da Educação, fazem uma mobilização na Praça dos Martírios e as aulas em toda rede estadual está suspensa. A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) , que realizou a mobilização dos educadores,  informou que é contra a reforma da previdência, proposta pelo governo, pois ela castigará a classe trabalhadora e os mais pobres do país, especificamente as mulheres educadoras, patrocinando o desmonte da previdência pública e promovendo os fundos privados.

A medida pretende acabar com a aposentadoria especial do magistério tanto para os novos concursados como para quem tem menos de 45 anos, no caso de professoras, e menos de 50 anos, no caso de professores. Isso significa que quase 70% da categoria dos profissionais do magistério, em efetivo trabalho na docência, deixará de ter direito à aposentadoria especial, sendo 66,48% de professoras (1.164.254) e 82,09% de professores (357.871) que se encontram abaixo da linha de corte.


Link
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

80.5%
19.5%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...