23/07/2016 às 20h34min - Atualizada em 23/07/2016 às 20h34min

Polícia prende bando que praticava arrastões com marmita de uma das vítimas

O Fato com Tnh1

Uma operação conjunta da Força Tática do 5º Batalhão com o Grupo de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) resultou na morte de um suspeito, prisão de outros seis e também apreendeu dois menores de 17 anos, na noite dessa sexta-feira (21), no conjunto Cidade Sorriso, no Benedito Bentes, em Maceió.

Com a quadrilha, a polícia encontrou dois revólveres calibre 38, mais de meio quilo de maconha, juntamente com uma balança de precisão. Uma marmita, levada de um trabalhador durante um dos assaltos cometidos pelo bando, também foi encontrada com os suspeitos.

Segundo informações do coronel Amorim, do 5º BPM, a quadrilha tinha uma maneira de peculiar de agir: se vestiam socialmente para não levantar suspeita das vítimas, que geralmente sofriam arrastões tanto na orla quanto na parte alta da Capital.

“Além de não levantarem suspeita por estarem bem vestidos, eles também conseguiam esconder as tatuagens que denunciavam as ações criminosas”, explicou p coronel durante entrevista ao Fique Alerta. “Eles costumavam usar o apelido OS SOCIAIS entre eles, inclusive”, acrescentou.

Ainda de acordo com as investigações da polícia, Mãe, filho de 17 anos e padrasto atuavam na quadrilha. Manoel Marques da Silva, de 26 anos, é esposo de Elisabete Antonia dos Santos, 38. O filho de Elisabete, menor de 17 anos, assumiu ser dono de parte da droga apreendida.

Além deles, os irmãos Danielle Bezerra da Silva, de 20 anos, e Tanael Bezerra da Silva, 19, também foram presos. Tanael reagiu a presença da polícia, disparando contra a guarnição do 5º BPM e foi atingindo por um disparo. Mesmo socorrido até o pronto socorro do Benedito Bentes, ele não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde.

Renato da Silva Vital, de 21 anos, o “Tatu”, Cristiano Henrique dos Santos, 20, conhecido como “Danda” e Diego Daniel da Silva, de 19 anos, o “Lágrima”, além de outro menor de 17, também foram detidos durante ação no conjunto residencial.

Segundo o major Francelino, o trabalho irá continuar, até que todos os integrantes do bando sejam presos. “Alguns escaparam desta vez, mas nosso trabalho continuará até que todos os investigados sejam colocados atrás das grades”, garantiu Francelino.

Todo o material apreendido e os suspeitos foram levados até a Central de Flagrantes onde foram autuados por associação criminosa, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

81.8%
18.2%