18/01/2016 às 00h00min - Atualizada em 18/01/2016 às 00h00min

MCCE questiona “trem da alegria” da prefeita Célia Rocha em Arapiraca

O Fato com o CADAMINUTO

O Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral-MCCE, protocolou uma ação no Ministério Público Estadual questionando e pedindo uma investigação sobre o projeto do poder executivo de Arapiraca que criou mais de 100 cargos em comissão no município.

Segundo o coordenador do MCCE, Fernando Cpi, a prefeita Célia Rocha(PTB) encaminhou no final do ano de 2015 o projeto de Lei nº 053/2015 para a Câmara de Vereadores, aprovado, o mesmo alterou a lei Orgânica do Município e criou, no ano pré-eleitoral, um verdadeiro “trem da alegria”, com mais de 100 cargos em comissão.

Para o coordenador do MCCE, Fernando Cpi, “é inadmissível que em ano pré-eleitoral mais de 100 cargos sejam criados na estrutura do município, que segundo a própria prefeita está em crise”, afirmou.

De acordo com o coordenador, o que a prefeita deveria ter feito, se há necessidade de servidores, era a realização de concurso público no ano que passou.

 “Isso é uma coisa que a sociedade arapiraquense tem que questionar. Não sei por que os vereadores, principalmente os que se dizem oposição, não questionaram uma coisa dessas, que é um verdadeiro trem da alegria”, argumentou Cpi.

Cpi disse ao blog que o Ministério Público foi provocado no intuito de verificar se há, no ato da prefeita, alguma irregularidade ou ilicitude e que seja feita a investigação para que não pairem dúvidas sobre os tramites da gestão pública.

“Nosso papel é fiscalizar e onde houver dúvida tentar saná-las junto aos órgãos competentes. Nos casos de abuso de poder econômico e compra de votos nos estaremos atuando”, afirmou Cpi.

O projeto em questão foi sancionado no último dia 22 de dezembro pela prefeita Célia Rocha.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

79.2%
20.8%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...