24/05/2021 às 15h22min - Atualizada em 24/05/2021 às 15h22min

Prefeito de Maceió, JHC, assina convênio com TJ para auxiliar mulheres em situação de violência

Casa da Mulher atende com serviços multidisciplinares

Prefeitura
Foto: Edvan Ferreira

O prefeito de Maceió, JHC, assinou, na manhã desta segunda-feira (24), um termo de cooperação técnica com o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), que irá beneficiar as mulheres vítimas de violência atendidas pela Casa da Mulher Nise da Silveira. Na Casa da Mulher, já foram atendidas cerca de 70 vítimas de violência em duas semanas.

O prefeito JHC falou sobre a importância do serviço no atendimento às vítimas de violência. “Sei o quanto vocês têm se empenhado para mudar essa realidade na nossa capital. E esse convênio não é uma simples parceria, já temos resultados efetivos e vamos compreender a dimensão, que já nos toca com as notícias que chegam. Sei que nos próximos meses vamos apresentar à sociedade o quão significativo está sendo o trabalho da Casa da Mulher. Contem com a gente”, afirmou.

Para o presidente do TJ/AL, desembargador Klever Loureiro, Maceió precisava deste espaço para auxiliar as vítimas de violência, principalmente as que estão em vulnerabilidade social.

“A Casa da Mulher vai proteger as vítimas de violência e havia essa necessidade porque especialmente as mulheres pobres não tinham para onde ir. Então, a parceria aconteceu em um momento muito bom e vamos dar sempre o apoio e sem essa junção a Casa ainda não estaria em funcionamento”, disse.


Foto: Edvan Ferreira

Parceria possibilita funcionamento do serviço

Com o termo de cooperação, a Prefeitura irá ceder servidores públicos à Casa Mulher, incluindo equipes de atendimento multidisciplinar; alimentação para as vítimas que ficarão na casa de passagem; encaminhamento para os Centros de Referências em Assistência Social e Unidades Básicas de Saúde; e auxílio na empregabilidade com a parceria OAB.

Foto: Edvan Ferreira

A coordenadora do Gabinete da Mulher de Maceió, Ana Paula Mendes, contou que a Casa da Mulher presta serviço de proteção e assistência às mulheres em situação de violência doméstica. 

“A mulher vítima de violência fazia peregrinação em vários setores, se frustrava quando fazia a denúncia, não tinha um lugar específico de acolhimento. E nós hoje temos uma casa para acolher de forma humanizada às mulheres vítimas de violência e seus filhos. Esse espaço realmente vai trazer segurança, acolhimento e transformação para a vida das mulheres vítimas de violência doméstica de Maceió”, relatou a coordenadora.

Foto: Edvan Ferreira

Na Casa da Mulher, as vítimas têm acesso à assistente social, psicólogo, Defensoria Pública, além de poder fazer denúncias, boletim de ocorrência e solicitar medidas protetivas. As mulheres podem ficar na Casa por um período de até 48 horas, e, quando necessário, são encaminhadas para casas de acolhimento.

A Casa da Mulher recebe as vítimas de violência doméstica, que também podem entrar em contato pelo telefone 2126-9650. A coordenadora da Casa da Mulher, Erika Lima, explicou que, no local, as mulheres são atendidas integralmente, com medidas protetivas que saem em até 48h. “A Casa da Mulher recebeu de braços abertos a ajuda da Prefeitura, que chegou para a gente com as duas mãos e está sendo grande parceira neste projeto”, enfatizou.

O desembargador Tutmés Airan coordena no Tribunal de Justiça as ações voltadas para as mulheres vítimas de violência doméstica. Ele pontuou que a união dos órgãos tem a função de socorrer e proteger essas pessoas.

“A gente cria nesse momento, oficialmente, uma estrutura de poder, dando uma resposta à altura das violências que são praticadas, e esse combate começa hoje. Pelo menos uma parte dessa violência nós vamos conseguir tratar, graças a essa parceria feliz. E se não fosse a Prefeitura, talvez a Casa da Mulher não estivesse já funcionando”, finalizou.


Foto: Edvan Ferreira


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

79.8%
20.2%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...