25/06/2021 às 15h05min - Atualizada em 25/06/2021 às 15h05min

Vereador Bolsonarista Léo Dias é alvo de representação na 14ª Promotoria de Justiça

Léo Dias com sua política negacionista teria atrapalhado vacinação de idosos no Jaraguá

Jornalista Raudrin de Lima
O Fato com MP-Al
Léo Dias atrapalhando a vacinação na entrada dos idosos no Jaraguá
O Movimento Caras Pintadas em parceria com o MCCE-Al e NCIA , PSOL, com o objetivo de apurar eventuais atos de improbidade e atos de conturbação da ordem pública que teriam sido praticados pelo vereador de Maceió LEONARDO DA FONSECA DIAS, alegando, em síntese, que na data de 14 de março de 2021 ocorreu manifestação, previamente preparada e convocada pelo Representado, contra o lockdown no Estacionamento Jaraguá, mesmo local previsto para a campanha de vacinação contra a covid19 por parte da Prefeitura de Maceió-Al.
Alega, ainda, o PSOL que a "manifestação foi convocada pelo representado para o mesmo local onde estaria sendo realizada a campanha de vacinação contra a covid-19, conforme postagens nas redes sociais do mesmo..., a qual teve o condão de inibir e impedir a realização da vacinação daqueles que se encontrava no local de vacinação." Segundo, ainda, o referido Partido, a vacinação foi interrompida, haja vista a invasão dos manifestantes no local convocado pelo representado e onde estava ocorrendo a vacinação. Finalmente, citando os artigos 1º e 2º da Lei nº 8.429/92 afirma que o ato praticado pelo representado caracteriza-se pela conturbação da Ordem Pública, dizendo que a legislação aplicada é da Improbidade Administrativa, requerendo seja feita investigação por atos de improbidade e de conturbação da ordem pública por parte do vereador, aplicando-se as penalidades previstas na lei nº 8.429/92, Improbidade Administrativa.
Por sua vez, o Movimento Caras Pintadas, em sua representação, fls. 34, faz alusão ao mesmo episódio narrado acima pelo PSOL, requerendo, entretanto, "providências urgentes contra supostos atos de crime contra saúde pública praticado pelo vereador por Maceió, Leonardo Dias, em impedir idosos fazerem suas vacinações."
Esse conteúdo citado se encontra na representação do Ministério Público de Alagoas. No referido caso fica explicito a total falta de amor a vida. Exemplo claro que na última sessão da Câmara Municipal de Maceió, Léo Dias, de forma extraordinária, enquanto a população extasiada com uma data comemorativa do São João, prejudicado pela pandemia e pelas mortes de mais de meio milhões de brasileiros, com uma Cpi(Comissão Parlamentar de Inquérito) no Senado Federal, investigando suposto Genocídio por inação do Presidente da República Jair Bolsonaro, Léo Dias aprova com outros vereadores , o título e cidadão honorário ao investigado por Genocídio Jair Bolsonaro.
Com esta atitude irresponsável e vergonhosa da Câmara Municipal de Maceió, entidades e partidos políticos , estão marcando ato de desagravo na porta a Câmara Municipal de Maceió, para pedir anulação do título de Cidadão Honorário ao investigado Jair Messias Bolsonaro.
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

79.4%
20.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...