11/11/2016 às 00h18min - Atualizada em 11/11/2016 às 00h18min

Na Casa Branca, Obama elogia diálogo e Trump se diz honrado em conhecer presidente

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, recebeu na Casa Branca o seu sucessor eleito, Donald Trump, nesta quinta-feira (10), para discutir a transição de governo. Os dois conversaram por mais de uma hora e, depois, falaram rapidamente com a imprensa.

Obama classificou a conversa como "excelente", e afirmou que agora era importante que "todos se unam", destacando ainda que vai ajudar Trump na transição.

O presidente eleito ressaltou que estava ansioso para trabalhar com Obama na transição, afirmando que conhecer pessoalmente o presidente era "uma grande honra". Os dois não responderam a perguntas dos jornalistas. A primeira-dama, Michelle Obama, se reuniu separadamente com a mulher de Trump, Melania.

O processo de passagem de bastão entre o velho e o novo governo deve durar pouco mais de um mês, processo durante o qual o republicano formará seu gabinete e escolherá quem colocar nos postos-chave da administração. 

>> Obama e Michelle recusam foto com Trump e Melania

Trump e Obama se cumprimentam na Casa Branca

Trump e Obama se cumprimentam na Casa Branca

Trump e Obama se cumprimentam na Casa Branca

Entre os cotados estão o ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani (secretário de Justiça), o governador de Nova Jersey, Chris Christie (secretário de Interior), e o ex-presidente da Câmara Newt Gingrich (secretário de Estado). Todos são aliados fiéis de Trump e representantes das alas mais conservadoras do Partido Republicano.

O processo será concluído com a posse do novo Congresso e a votação do colégio eleitoral, em 6 de janeiro, que formalizará a escolha do magnata. Já a posse de Trump está marcada para o dia 20 do mesmo mês, encerrando os oito anos de Obama na Casa Branca. 

O encontro entre Obama e Trump ocorreu após as duras críticas feitas por um e outro durante a campanha eleitoral, quando o democrata afirmou que o republicano colocaria o mundo "em risco" caso fosse eleito. Além disso, Trump já insinuou que Obama não nasceu nos Estados Unidos, por isso não teria direito de ser presidente. 


Link
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

79.4%
20.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...