17/07/2016 às 20h20min - Atualizada em 17/07/2016 às 20h20min

Grupos culturais deixam Iphan de Alagoas após 60 dias de ocupação

Desocupação aconteceu por ordem da Justiça, que emitiu um termo de reintegração de posse

O Fato com Gazetaweb

Após 60 dias, os manifestantes que ocupavam a sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no bairro de Jaraguá, em Maceió, deixaram o local. A desocupação foi uma ordem da Justiça, que, na última quarta-feira (13), emitiu um termo de reintegração de posse. 

A ocupação do Iphan foi iniciada no dia 19 de maio, assim como aconteceu em diversos estados brasileiros. Artistas, agentes culturais e estudantes, dentro outros, pediam a recriação do Ministério da Cultura (MinC), extinto assim que o presidente interino, Michel Temer, assumiu o poder.

Depois de muita pressão, a decisão foi revista e o órgão, mantido. Ainda assim, os manifestantes permaneceram no Iphan contra a permanência de Temer no cargo de presidente. 

O último evento da ocupação em Maceió aconteceu na noite de sábado (16), com a Virada Cultura. O ato contou com shows de May Honorato, Paulo Franco, Sex Pixxxos, Jude, Rogério Dyas, Trio de Forró MST, Interrompidos, Ximbra, Mel Nascimento, Maracatu Raízes da Tradição e Xique X    ique, entre outros.

Além das apresentações, a virada também contou com o lançamento de um manifesto contra os acontecimentos políticos no Brasil. Cerca de 100 pessoas, entre artistas plásticos, músicos, atores e grupos culturais locais, participaram da ocupação no Iphan de Alagoas.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

81.8%
18.2%