02/05/2016 às 19h28min - Atualizada em 02/05/2016 às 19h28min

Bloqueio do Whatsapp causa prejuízos para comerciantes alagoanos

Aplicativo fica fora do ar por 72 horas; consultor lista alternativas para quem não pode 'se desligar'

O Fato com Gazetaweb

O bloqueio do aplicativo Whatsapp, ocorrido nesta segunda-feira (2) após determinação da Justiça, tem causado prejuízos aos usuários alagoanos que trabalham por meio da plataforma. Apesar dos transtornos, existem alternativas que podem ajudar a diminuir os prejuízos para quem precisa do app. 

O consultor digital Valdick Sales conta que muitas pessoas são prejudicadas pela suspensão temporária do aplicativo, no entanto, há outros mensageiros que podem substituir o Whatsapp. "Por não ser apenas um mensageiro e funcionar também como apoio comercial, a plataforma tem causado alguns prejuízos para comerciantes que realizam as transações pelo aplicativo. Mas existem alternativas para quem trabalha e está com os serviços paralisados por conta do bloqueio", informou. 

Ele lista algumas plataformas que funcionam de forma semelhante ao Whatsapp. Conheça quais são:

1º Telegram: Aplicativo de mensagens instantâneas que, segundo Valdick, tem grandes promessas de crescimento por suas funcionalidades. Só nas primeiras horas de paralisação do Whatsapp, mais de um milhão de usuários brasileiros baixaram o aplicativo.

2º Viber: Aplicativo que, além das mensagens, tem uma funcionalidade parecida com o Whatsapp e permite realizar ligações gratuitamente.

3º Hangouts: O aplicativo tem uma funcionalidade extra: permite videochamada e também pode ser acessado por computador.

4º Skype: Um aplicativo com ótimo desempenho e permite realizar chamadas de vídeo e voz, podendo ser usado para computador e celular.

5º Line: Aplicativo que tem funcionalidade bem parecida com o Whatsapp e pode ser utilizado através do computador, tablets e smartphones.

Contatos com clientes

Segundo o comerciante digital Sinval Martins, com o bloqueio do Whatsapp, a expectativa é que o rendimento diário caia. "A maioria dos meus clientes entra em contato por Whatsapp.Sem ele, o rendimento pode cair. Posso afirmar que 50% de meus clientes só realizam orçamentos e transações via aplicativo", informou.

Apesar de o aplicativo ter sido bloqueado na tarde desta segunda-fera, a comerciante Shirley Duarte alega que já está com as vendas paralisadas. "Já diminuiu bastante. Geralmente, meus clientes buscam comodidade e 70% fazem a transação do início ao fim pelo Whatsapp, de orçamento à finalização do processo de entrega. Os custos de ligação às vezes são altos e o aplicativo proporciona a gratuidade para nós e para os clientes. Sem contar que temos clientes fidelidade, para quem precisamos enviar novidades, e isso nos prejudica bastante", desabafa.

O bloqueio do aplicativo, que é válido por 72 horas, também movimentou as redes sociais nesta segunda-feira. Na página do portal Gazetaweb no Facebook, os internautas reagiram à notícia do bloqueio. 

"O problema é que nem todos usam para futilidade e sim como ferramenta de trabalho. lamentável essa decisão que vai prejudicar muita gente", afirmou a internauta Mell Leonardo. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

79.4%
20.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...