19/04/2016 às 09h13min - Atualizada em 19/04/2016 às 09h13min

Carreta furacão pode vir a ser atração turistica em Alagoas

DAVID HERNANDES - Radialista e Blogueiro

Muitos pensavam que eles eram da Bahia, mas na realidade essa trupe que tem virado mania nas redes sociais é de Ribeirão Preto interior de SP. Estamos falando da carreta furacão onde os genéricos do Popeye, Fofão, Mickey e capitão América dançam num ritmo frenético.

Participaram de programas popularescos seus vídeos viraram manias na internet e atingiram seu ápice ao participaram da manifestação a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Avenida Paulista, na tarde deste domingo. 

A polêmica começou após (Movimento Brasil Livre, de oposição ao governo) lançar uma campanha na internet para arrecadar dinheiro para levar a atração ao protesto. Ao saber da intenção, o criador e dono do Fofão original, Orival Pessini, 71, proibiu o uso do personagem no ato. “Eles usam sem autorização, sem pedir pelo menos. Fazem coisas muito feias, não sei como o pessoal gosta, porque chega a dar medo”, “Criei o Fofão há 33 anos e até hoje vou aperfeiçoando a máscara. As crianças conhecem pela internet e gostam. Os adultos se emocionam quando o encontram. Quero preservar essa imagem, mas infelizmente tem essas coisas”.

O ator de 71 anos tentou entrar em contato com a dona do Trenzinho Carreta Furacão e enviou uma mensagem proibindo a participação de Fofão no protesto, porém não obteve resposta e está consultando seu advogado.

“Deixei bem claro para eles que não autorizo a participação do meu personagem em qualquer tipo de manifestação política. Se eles usarem… vamos ver. Não quero briga com ninguém, mas tenho que defender os meus direitos”, disse Orival Pessini.

Até aqui em Alagoas a trupe poderá desembarcar, de acordo com a Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas – SECULT, a ideia é que o fenômeno de repercussão internacional atraia mais turismo para o Estado. Inicialmente serão contemplados os bairros periféricos de Maceió e posteriormente cidades do interior como Arapiraca e Penedo. Segundo o secretário, a intenção é descentralizar as atrações turísticas da cidade que atualmente se restringem à orla da capital.

Mesmo tendo participado de programas como Pânico e Eliana , os dançarinos tem outra profissão paralela, pois ganham muito pouco ou quase nada para atuarem.  


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

79.2%
20.8%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...