O Fato Publicidade 1200x90
22/05/2024 às 13h32min - Atualizada em 22/05/2024 às 13h32min

Estado reforça importância de população alagoana se vacinar contra Influenza

Especialista alerta que negligência pode evoluir para uma doença altamente contagiosa e com alto poder de letalidade

SECOM ALAGOAS
Fabiano Di Pace e Josenildo Törres com Agência Alagoas
 

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) reforça junto à população alagoana a importância da imunização contra a Influenza, doença imunoprevenível aguda do sistema respiratório, com grande potencial de transmissão. Isso porque, mesmo com o aumento exponencial de casos e mortes este ano, em comparação com o mesmo período de 2023, apenas 264.285 pessoas se imunizaram em Alagoas até a terça-feira (22), o que corresponde a 40,01% das 694.456 preconizadas pelo Ministério da Saúde (MS).

 


 

 

Este percentual é considerado ainda muito baixo, diante do fato de que a Campanha de Vacinação contra a Influenza foi iniciada no último dia 25 de março e faltam apenas nove dias para o término. Até o prazo final, para atingir a meta mínima estipulada pelo MS, que corresponde a 90%, ainda é necessário vacinar 49,99% do público-alvo estipulado, o que requer a conscientização dos alagoanos para atenderem ao chamamento das autoridades de saúde pública.

 

 

Especialista relembra gravidade na pandemia que levou a muitos óbitos

 

A assessora do Programa Nacional de Imunização (PNI) de Alagoas, Rafaela Siqueira, ressaltou que a população está negligenciando para uma doença altamente contagiosa e com alto poder de letalidade. "Parece que as pessoas esqueceram a epidemia de Influenza que já tivemos, bem como, a Pandemia da Covid-19, onde várias pessoas precisaram de assistência hospitalar e morreram. É inconcebível termos vivenciado tanto sofrimento e dor e não termos compreendido que a vacina salva vidas", frisou.

 

  

Para se ter ideia da gravidade da situação em Alagoas, enquanto de janeiro a abril de 2023 a Influenza acometeu 41 pessoas e levou quatro a óbito, no mesmo período deste ano o número de casos subiu para 143 e o de mortes aumentou para sete. Os dados são do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) e do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), vinculados ao MS e mostram que os alagoanos devem se vacinar, uma vez que o imunizante é a forma mais eficaz de contrair a Influenza e de apresentar a forma grave da doença, que leva a hospitalizações e óbitos.

 

Como se Vacinar?

 

Para se imunizar, basta comparecer a um dos postos de vacinação montados pelas Secretarias Municipais de Saúde (SMSs), portando a Caderneta de Vacinação. O público-alvo da Campanha de Vacinação contra a Influenza deste ano são todas as pessoas maiores de seis meses, ressaltando que, no caso das crianças que serão imunizadas pela primeira vez, são preconizadas duas doses, com um intervalo de 30 dias entre a primeira e a segunda dose.

 

O secretário de Estado da Saúde, Gustavo Pontes de Miranda, voltou a alertar a população para o aumento de casos e óbitos causados pela Influenza em Alagoas e a conclamar os alagoanos para se vacinarem. “A Influenza é uma doença considerada altamente contagiosa, podendo variar de quadros leves a graves, e levar ao óbito. Já está comprovado que a vacina contra ela é eficaz e, por isso, não há razão para que as pessoas deixem de se vacinar, porque representa um ato de auto-cuidado e proteção para nós mesmos e quem amamos, principalmente as crianças, idosos e pessoas com comorbidades", enfatizou o gestor estadual da saúde.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp