01/03/2022 às 20h40min - Atualizada em 01/03/2022 às 20h40min

Guerra na Ucrânia: militares aconselharam Bolsonaro a ficar do lado de Vladimir Putin

Militares chegaram a dizer a Jair Bolsonaro que o Brasil tinha muito mais a ganhar se não comprasse briga com a Rússia

247
 Membros do Palácio do Planalto afirmam que militares do primeiro escalão aconselharam Jair Bolsonaro a ficar do lado do presidente da Rússia, Vladimir Putin. Militares disseram que o Brasil tinha muito mais a ganhar se não comprasse briga com a Rússia. A informação foi publicada pelo blog do Vicente, no Correio Braziliense.

A ala política do governo, por sua vez, vê Bolsonaro em uma situação difícil, depois de adotar um tom neutro na guerra. 

Bolsonaro afirmou, nessa segunda-feira (28), que não tem o que dialogar com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenky
Bolsonaro havia criticado a escolha dos ucranianos por Zelenky. "O povo confiou a um comediante os destinos da nação", disse ele em coletiva de imprensa. Ele também disse não enxergar a ação russa como um "massacre" com a população ucraniana.
ntes de ser eleito, Zelensky era um comediante que representava um presidente fictício em uma série de televisão de sucesso.

 

A ação militar da Rússia contra a Ucrânia teve início na última quinta-feira (24). Dias antes, Bolsonaro visitou o país governado por Vladimir Putin.

O encarregado de negócios da embaixada da Ucrânia em Brasília, Anatoliy Tkach, pediu mais apoio do Brasil, que declarou neutralidade sobre os conflitos na Ucrânia.
 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp