31/10/2015 às 22h54min - Atualizada em 31/10/2015 às 22h54min

Confronto Político entre o deputado Federal Henrique Caldas e o Prefeito de Murici Remi Calheiros

Vejam o Vídeo!

O Fato e Diário do Poder

 

 

O clima esquentou entre o prefeito de Murici, Remi Calheiros (PMDB), e o deputado federal João Henrique Caldas (SD). Na manhã desta sexta-feira, 30, durante o sorteio de casas do programa Minha Casa Minha Vida, os dois quase chegaram às vias de fato.

O jovem parlamentar visitava a comunidade Portelinha, onde ocorria o evento, para, segundo ele, fiscalizar denúncias sobre problemas no cadastro e sobre a ordem de despejo de algumas famílias que ocupavam as casas.

A discussão foi gravada em vídeo, que mostra o deputado já no local, quando o prefeito chega e passa sem responder ao seu cumprimento, caminhando a passos largos. Depois, Remi Calheiros volta e o clima fica tenso.

Em certa altura do vídeo, um homem que aparenta ser assessor do prefeito empurra um assessor do deputado, e é contido pelo próprio chefe do Executivo municipal, que é irmão do senador Renan Calheiros e tio do governador Renan Filho, ambos também do PMDB.   

“Você está querendo tirar proveito político”, afirmava um transtornado Remi Calheiros, rosto avermelhado e dedo em riste na direção de JHC. De acordo com o prefeito, até hoje, o parlamentar não levou sequer uma caixa de fósforos para Murici.

“Covarde, vem aqui arrodeado de guardas municipais e de pessoas para me intimidar. Eu estou tranquilo”, respondia João Henrique Caldas, sem perder a compostura.

Em nota oficial divulgada após o incidente, o gestor municipal declara que “de forma insana e abusando da autoridade, o referido parlamentar teve o despautério de decretar a prisão do meu chefe de gabinete. Com isso não hesitei em questionar o parlamentar sobre suas ações para nossa cidade, por um momento exaltei a voz, pois o mesmo estava querendo tumultuar”.

Ele alfinetou o deputado federal. “A sociedade alagoana saberá diferenciar quem trabalha pelo povo, e quem vive apenas de holofotes, confetes e serpentinas, com o intuito de denegrir e tirar vantagens”.

A resposta do deputado também foi dada pelas redes sociais. “Hoje, em Murici, fui agredido verbalmente e quase pelas vias de fato pelo prefeito Remi Calheiros, chegando a ser provocado fisicamente pela sua equipe. A cultura do coronelismo praticada pelos Calheiros tentou nos intimidar com suas agressões e de seus comandados”.

João Henrique Caldas também não economizou na ironia. “Na comunidade Portelinha vi de perto o sofrimento e a miséria do povo da cidade do governador e do presidente do Senado e não vou me calar em relação a esse absurdo. Alagoas não é terra sem lei, esse tipo de atitude medieval tem de ser combatida. Não vou arrefecer na minha luta”, arrematou.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

79.0%
21.0%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...