09/10/2020 às 00h08min - Atualizada em 09/10/2020 às 00h08min

Em Flexeiras opositor é assassinado e campanha continua na base da tabica e pistola

As forças de segurança precisam dar o suporte e prenderem os assassinos

O Fato com Agência de Notícias
Violência continua em Flexeiras contra a oposição após o assassinato do Candidato a Vereador Adervan Aprígio da Rocha

Em Flexeiras tem um histórico de violência e é palco de violência praticado pela Família Calheiros Cavalcante, desde o duelo com o Cabo Henrique e continuam no poder, na base da violência.As forças de segurança e a Justiça precisam acabar de uma vez por todas com essa monstruosidade que já completam 50 anos e a impunidade continua. O momento não cabe mais esse tipo de condulta de coronelismo na base da bala e tabica contra quem tem a coragem cívica de mudar a história política de Flexeiras, tirando do poder os agozes da população.

 

O assassinato do pré-candidato a vereador por Flexeiras com 30 tiros, Adervan Aprígio da Rocha, no último dia 17 de setemro de 2020, começou a ser investigado dia 22 de setembro de 2020, pela Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic) da Polícia Civil de Alagoas (PC/AL).

Adervan Aprígio da Rocha assassinado em Flexeiras

A designação dos delegados Gustavo Henrique Pereira Barros e José Carlos André dos Santos foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

De acordo com Barros, a tese de crime político é uma das que devem ser analisadas durante a investigação. "Existe essa versão de que pode ter sido crime com conotação política, no entanto isso é apenas uma linha de investigação", pondera.

"Comenta-se, fala-se dessa linha de investigação, dessa possibilidade, mas, obviamente, a gente precisa amadurecer a investigação, aprofundar, para tentar esclarecer o fato, e se realmente a linha, o que motivou o crime, foi isso, que fique esclarecido, ou acaso tenha sido alguma outra motivação vamos trabalhar com bastante afinco e dedicação para descobrirmos", completa.

O delegado contou que já iniciou os trabalhos relativos ao caso, inclusive colhendo depoimento. Barros ratificou que não descarta outras motivações para o crime, e que a ligação com política é, por enquanto, apenas um "informação".

O CASO

Adervan Aprígio da Rocha tinha 46 anos e foi morto a tiros em um local conhecido como "Usina Peixe". Testemunhas disseram à polícia que Adervan teria sido abordado por três homens que estavam num carro branco. Segundo o relato, eles mandaram a vítima deitar no chão e efetuaram os disparos. Depois fugiram do local. Ninguém conseguiu anotar a placa do veículo. O crime aconteceu na rua onde Adervan morava.

PREFEITURA DE FLEXEIRAS IMPEDE CARREATA DE OPOSIÇÃO NO CENTRO E ESPOSA DE VEREADOR SOFRE AGRESSÃO

Fonte:Bernadino de Souto Maior

 
Segue tensa a campanha eleitoral para prefeito e vereadores em Flexeiras. Na carreata de lançamento da campanha do candidato de oposição a prefeito André da Téo, um trecho do percurso foi interrompido pela prefeitura.
Além disso, segundo participantes do evento, um homem bateu no rosto da esposa do candidato a vereador pela oposição, o Popay Gás, a agrediu com arma branca, chegando a ferir o genro da suposta vítima O agressor foi preso em flagrante e conduzido para a delegacia de plantão da região, que fica em Matriz do Camaragibe, e em seguida, foi liberado.
 
Nestas eleições em Flexeiras, um pré candidato da oposição para vereador já foi assassinado com 30 tiros. Este fato gerou indignação do presidente do PTB em Alagoas, Antonio Albuquerque, que solicitou para autoridades estaduais e federais apuração do caso.

“Sempre existiu no período de eleição o histórico de assassinatos de pessoas da oposição, e esse ano não está sendo diferente do passado de violência na cidade. Até quando vai continuar esse clima tenso e de violência em Flexeiras? São mais de nove pessoas assassinadas em Flexeiras, e não tem elucidação nenhuma desses assassinatos”, questionou um morador da cidade que não quis se identificar por medo de represália.

Os advogados da campanha já solicitaram tropas federais para o dia da eleição. Flexeiras foi emancipada há 60 anos. Seu primeiro prefeito foi assassinado. Até hoje, 57 anos depois, o mesmo grupo político comanda o poder público na cidade.

 
 

 

 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

77.5%
22.5%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp