24/10/2015 às 20h27min - Atualizada em 24/10/2015 às 20h27min

Suspeitos por assassinato de Militares são mortos em tiroteio com a Polícia

O Fato e Gazetaweb

A Secretaria de Segurança Pública (SPP/AL) confirmou a morte dos quatro suspeitos do homicídio do soldado Anderson Passos e do cabo Alison Nascimento, menos de 24 horas depois do crime que vitimou os dois. Os policiais foram assassinados na manhã de sexta-feira (23), na Grota do Aterro, no Barro Duro.

Um dos envolvidos já havia sido morto mais cedo e, durante a madrugada deste sábado (24), os outros foram localizados no município do Pilar. Segundo nota da SSP, os agentes de segurança teriam sido recebidos à bala pelos suspeitos, feridos em troca de tiros com os PMs.

Eles ainda chegaram a ser socorridos e levados para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiram aos ferimentos. Os mortos na madrugada foram os irmãos Leandro e Ronaldo Matias Cavalcante e Leandro José de Moura, identificados ainda na manhã de sexta como autores do crime.

Já Elisson Abelardo Alves Brasileiro, de 19 anos, havia sido morto mais cedo, também em confronto com os policiais do Batalhão de Polícia de Rádio Patrulha (BPRp), no bairro do Village Campestre, em Maceió. Ele morreu no HGE, atingido na região do tórax e abdômen. No momento da abordagem, ele estava com um revólver calibre 38.

De acordo com a Segurança Pública, os quatro são os responsáveis pela execução do soldado Anderson Passos e do cabo Alison Nascimento, que trabalhavam na Inteligência do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) e foram vítimas de uma emboscada na Grota do Aterro.

O sepultamento dos policiais acontece neste sábado (24), às 10h, no cemitério Memorial Parque, no Benedito Bentes.

Morte dos policiais
 



Os dois integrantes do Serviço de Inteligência da Polícia Militar (PM) cedidos ao Gecoc foram encontrados mortos na manhã desta sexta-feira (23), em uma grota localizada no bairro do Barro Duro, em Maceió. Cabo Alisson Ferreira do Nascimento tinha 33 anos e o soldado Anderson Marques Passos, 31.

De acordo com fontes da Inteligência, eles faziam um trabalho de investigação na região onde foram encontrados. O secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça, classificou o assassinato como 'uma perda irreparável para a corporação e para a sociedade'.

"É uma perda irreparável para a polícia e para a população. Dois trabalhadores que tombam durante a execução do trabalho, para garantir a segurança das pessoas. Eles estavam trabalhando durante a madrugada para garantir a segurança população”, disse Alfredo.

Os policiais foram velados durante toda a tarde de sexta e manhã deste sábado no Muséu Palácio Floriano Peixoto.

Perfis

Natural da cidade de União dos Palmares, o cabo Alison era casado e deixou um filho. Ele entrou na corporação em 2002 e era lotado no 5º Batalhão da Polícia Militar, tendo sido cedido ao Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual (MPE).

Já o soldado Anderson, natural de Maceió, entrou na polícia no ano de 2006 e estava lotado no Batalhão da RadioPatrulha, mas também estava cedido ao Gecoc. Ele era noivo e se preparava para casar nos próximos meses.
 


 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

79.4%
20.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...