01/12/2018 às 09h12min - Atualizada em 01/12/2018 às 09h12min

Presidente da Câmara diz que assassino de Silvânio é irrecuperável, critica Paulão e defende polícia

O Fato com Cadaminuto

Os vereadores de Maceió reagiram com indignação à entrevista concedida ontem (29), à TV Ponta Verde, por Henrique Matheus da Silva, 19, réu confesso do assassinato do vereador Silvânio Barbosa. Um dos principais desabafos partiu do presidente da Casa, Kelmann Vieira (PSDB) - que é delegado da Polícia Civil de Alagoas - em aparte à discussão aberta por Silvânia Barbosa.

 

 

Em uma só tacada, ele disse que o assassino é irrecuperável e aproveitou ainda para repudiar as críticas feitas pelo deputado federal Paulão (PT) às operações policiais que resultaram na morte de suspeitos e defender a ação dos colegas da Segurança Pública: “Se são periculosos e estão armados, antes eles do que nós, policiais. Temos que estar na defesa desses agentes públicos que fazem das tripas coração para tornar o estado mais calmo e menos violento”.

 

Barbaridade

 

 

“Torço muito que um dia ele (Henrique) saia e tente cometer um crime, dessa vez com alguém armado, para ele morrer... Porque o que ele merece é isso... É preciso deixar claro que cometer um crime desses, com essa barbaridade, demonstra a frieza de um homem altamente periculoso que, se voltar a conviver com a sociedade, vai tentar cometer outro crime”, afirmou.

 

“Ele esperou a vítima agonizar até morrer... Isso é um bandido que merece morrer, não é pagar pelo crime e ir para a sociedade não. É irrecuperável um homem desses... A Justiça vai fazer sua parte e condená-lo, mas eu rezo não é para ele ficar preso não... É para que ele saia um dia e tente encontrar um cabra com mais coragem, para ele ir para o inferno, que ele não merece viver aqui não”, reforçou Kelmann, em outros momentos do discurso.

 

Testemunho

 

O presidente da Câmara também se solidarizou com colegas delegados e policiais alvos de críticas em decorrência de operações que resultaram em mortes de suspeitos.

 

“Não estou aqui na onda de Bolsonaro não, mas para dar o meu testemunho do quanto a gente sofre, a Polícia Civil do Estado de Alagoas... Meu colega delegado foi criticado pelo deputado federal Paulão porque, ao descer a grota, os delegados e policiais se depararam com bandidos de alta periculosidade armados... Meus colegas  reagiram e mataram todos”, relatou.

 

O vereador se referiu à operação ocorrida no dia 21 de outubro deste ano, que resultou na morte de três suspeitos de participação no homicídio da adolescente Giovanna Cavalcante, de 15 anos, morta com um tiro na cabeça, na porta de sua residência, no Jacintinho.

 

Comenda

 

Em seguida, ele citou outra ação policial que repercutiu em Alagoas, no dia 8 deste mês, onde 11 suspeitos de vários crimes foram mortos, em Santana do Ipanema: “Tinha mais de 11 assaltantes de banco que aterrorizavam o Nordeste, todos bem armados... Era para eles (os policiais) baterem na porta? Meteram bala porque eles estavam armados e reagiram... Aí vem o Paulão criticar esses meus amigos policiais”.

 

“Tem aqui uma comenda para ser entregue a esses policiais abnegados que, se não estão resolvendo o problema, pelo menos estão tirando de circulação umas almas sebosas... E esse (o assassino de Silvânio Barbosa) vai no mesmo caminho... Quando sair, vai querer matar outra pessoa, mas só tem um tempo para ele encontrar um que esteja armado e que reaja”.

 

Classificando as críticas recebidas pelos delegados e policiais de “injustiças”, o vereador voltou a alfinetar Paulão, afirmando que o parlamentar deveria cobrar do Ministério Público a investigação dos crimes cometidos pelo partido ao qual é filiado, o PT, ao invés de criticar a polícia de Alagoas.

 

“Estava engasgado com essas pessoas que vivem querendo aparecer para os direitos humanos e esses movimentos aí e não veem o que a gente passa no dia a dia, com umas almas sebosas dessas. Antes de criticar a polícia ou pedir punição para os policiais vão ver o dia a dia dos policiais e o que eles estão enfrentando”.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

79.4%
20.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...