21/06/2018 às 16h45min - Atualizada em 21/06/2018 às 16h45min

Investigação: empresa é suspeita de ser “lavanderia” de Davi Maia

O Fato com A Notícia

As coisas não vão bem para o ex-superintendente de Limpeza Urbana (Slum), Davi Maia. Após ser acusado de fazer da antiga pasta seu comitê político, além de beneficiar

 empresas corruptas com pagamentos dobrados, já circula nos bastidores da política onde seria a “lavanderia” do pré-candidato a deputado estadual.

Trata-se da Bio Verde Consultoria, que presta serviço para a coleta seletiva de lixo. A empresa, aberta no ano passado, atuaria para a Limpel e a Viva Ambiental. Sem contar que já teria prestado serviços à Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) e à Prefeitura de Cacimbinhas com dispensa de licitação.

A suspeita é que a laranja, que preside a empresa, foi nomeada funcionária da Slum pelo próprio Davi Maia, que ‘vive no escritório da Bio Verde, localizado no Norcon Empresarial”. Liz Geise Araújo supostamente teria montado a empresa 30 dias depois de ser nomeada funcionária de Rui Palmeira. 

A reportagem recebeu parte de um dossiê (confira fotos) que está sendo organizado para apresentar às autoridades. Liz Araújo hoje é assessora técnica da Slum, que faz parte do quadro de sócios da Bio Verde Consultoria, empresa aberta no dia 12 de maio de 2017, com cerca de R$ 94 mil.

Campanha fora de época

No ol

ho do furacão, Davi Maia anunciou a pré-candidatura durante feijoada realizada no sábado passado, 16. em Maceió. Aproveitou o momento de descontração para tentar amenizar as fofocas dos corredores da política. 

“Trata-se de um cidadão destemido e com uma visão avançada de servir Alagoas. Que o diga a sua passagem pela administração pública de Maceió, onde esteve à frente de órgãos como o Meio Ambiente e a Slum, sobretudo, desenvolvendo um trabalho marcante”, disse Rodrigo Cunha, deputado estadual que diz ser contra a corrupção.

“Vou retribuir o apoio que recebi durante a minha campanha”, disse o vereador Siderlane Mendonça, retratando a sua satisfação em ter conhecido David como secretário municipal. E em todo Estado se vê Davi Maia com uma infraestrutura de fazer inveja qualquer candidato ao governo do Estado.

Detentor de várias representações de suposta improbidade administrativa, Davi Maia deve ser investigado em breve por abuso de poder econômico. O Movimento Caras Pintadas e o Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral, diante de tantos atos, demonstrando o suposto abuso do poder econômico, irão entrar com uma representação no Ministério Público Eleitoral (MPE), solicitando as devidas providências que o caso requer.

Davi é acusado de beneficiar empresas investigadas

Como já esclarecido, Davi Maia, é alvo de denúncias graves de quando era superintendente de Limpeza Urbana de Maceió (Slum). Devido ao fato, movimentos anti-corrupção protocolaram  semana passada na Câmara de Vereadores pedido de abertura de inquérito.

Ele também é suspeito de usar a pasta pública como comitê eleitoral, distribuir cargos em troca de favores nas próximas eleições, além de beneficiar empresas de limpeza pública, como a Limpel e Viva Ambiental, com pagamentos duplicados.

A denúncia ainda expõe o primo de Davi, o vereador por Quebrangulo, Alfredo Medeiros Maia Filho (Feu Maia), que ocupa chefia de gabinete do órgão. A locação de veículos oriundos do mesmo município, reduto eleitoral do pré-candidato, também foi colocada em xeque.

Agora a bomba está nas mãos do presidente da Casa, Kelmann Vieira, uma vez que o pedido de investigação do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e dos “Caras Pintadas” foi endereçado em seu nome.

Durante leitura da denúncia na quarta-feira, 13, o vereador Siderlane Mendonça defendeu Davi Maia. Disse que era normal no meio político beneficiar parentes e que praticava tal ato, pois segundo ele, o político tem que beneficiar primeiro as pessoas da família em cargos públicos.

Os movimentos autores do pedido irão fazer pedido de suspeição na CEI (Comissão Especial de Inquérito) da Câmara, incluindo o nome de Siderlane por suposta participação nos esquemas da Slum.

Kelmann Vieira foi mais sensato em suas palavras. “Politicamente ele [Maia] é meu inimigo político. Isso é claro e ele devia ter a hombridade de reconhecer que hoje somos adversários”. 

Vieira ainda deixou claro que Casa irá debater, com responsabilidade e imparcialidade, as denúncias que chegaram ao parlamento. A contratação de Feu Maia causou momentos de revolta dentro da Prefeitura e culminou em alguns puxões de orelhas de figurões no pré-candidato.

A nomeação de Alfredo Frederico Medeiros Maia Filho foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) no dia 7 de junho. Tal situação mostraria que Davi Maia usa a pasta para empregar amigos e familiares. Tudo em troca de apoio, claro. O interessante é que Feu Maia, segundo site da Justiça Eleitoral, é do PMDB, partido rival de Rui Palmeira.
 

NESTA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA DIA 25 DE JUNHO DE 2015, O  MCCE/ALAGOAS E O MOVIMENTO NACIONAL CARAS PINTADAS,ESTARÃO ENTRANDO NO MPE/ALAGOAS REQUERENDO PROVIDÊNCIAS CIVIS E PENAIS POR SUPOSTO ATO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA,E NO MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL, COM REPRESENTAÇÃO POR SUPOSTO ABUSO DE PODER POLÍTICO E ECONÔMICO NA PRÉ-CAMPANHA DO SENHOR DAVI MAIA ,E QUE NO MOMENTO DO REGISTRO DE CANDIDATURA ELA SEJA INDEFERIDA.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

79.4%
20.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...