O Fato Publicidade 1200x90
17/11/2017 às 22h31min - Atualizada em 17/11/2017 às 22h31min

Suspeitos de matar torcedor do CSA e de esquartejamento são presos pela SSP

Crimes aconteceram ao longo dos últimos meses em Maceió e, desde então, polícia trabalhava para prendê-los

O Fato com Gazetaweb

 Em entrevista coletiva na sede da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL), na tarde desta sexta-feira (17), a Delegacia de Homicídios de Maceió revelou ter elucidado diversos crimes contra a vida registrados ao longo dos últimos meses, em Maceió. Entre os casos está o do torcedor azulino Clébson da Silva Aureliano, vulgo "Kebo", de 33 anos, que morreu baleado durante a celebração do título nacional do clube marujo. O autor do crime teria sido um torcedor do CRB, que teria reagido com um disparo à provocação feita pelo "rival".

De acordo com o delegado Fábio Costa, titular da Delegacia de Homicídios, a investigação aponta que Clébson da Silva estava comemorando o título no bairro de Fernão Velho, quando começou a discutir com torcedores do CRB que estavam em um bar da região. 

Em meio à confusão, a polícia disse que Edvaldo dos Santos Lobo, vulgo "Nuno", induziu um amigo a sacar uma arma de fogo e a atirar contra o grupo de torcedores do CSA, atingindo Clébson na cabeça. A vítima morreu na hora. Em seguida, Edvaldo deu fuga ao autor dos disparos. Ele foi preso em cumprimento a mandado de prisão. 

O autor dos disparos, José Cláudio Lopes dos Santos Júnior, vulgo "Júnior", de 25 anos, está foragido. O delegado Fabio Costa declarou que as investigações mostraram que eles atiraram apenas para vingar a provocação. 

Esquartejamento 

Na mesma entrevista coletiva, a polícia também detalhou a prisão de Luiz Carlos Tavares da Silva, de 21 anos, acusado de esquartejar duas pessoas na Grota da Alegria, no complexo habitacional Benedito Bentes, parte alta de Maceió. As vítimas foram identificadas como Isac Araújo e Yessamim Sara. 

Os crimes aconteceram, respectivamente, em abril e junho deste ano. O motivo das mortes seria a disputa por pontos de tráfico de drogas. 

Outros casos

Os demais casos apresentados pela SSP também foram de presos acusados de homicídios e cuja motivação, assim como nos episódios de esquartejamento, foi a disputa por bocas de fumo. Os demais presos foram: Cassiano Rodrigo da Silva, de 36 anos; Adeilson Barboza da Silva, 45 anos; Adriano Raimundo, 28 anos; Gedilson Antônio Severiano de Araújo, 40; Estevão Alves da Silva, 19; José Augusto Pereira dos Santos, 39; e Wagner Barbosa Costa, 21.


Link
Notícias Relacionadas »
O Fato Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp