30/01/2017 às 20h15min - Atualizada em 30/01/2017 às 20h15min

Investigações concluem que jornalista Márcia Rodrigues cometeu suicídio

Inquérito foi concluído e apresentado em coletiva nesta segunda; morte aconteceu em agosto do ano passado

O Fato com Gazetaweb

Mais de 5 meses após a morte da jornalista Márcia Rodrigues, a Secretaria de Segurança Pública de Alagoas divulgou, nesta segunda-feira (30), o resultado do inquérito que apurou o caso que teve um desdobramento trágico com a morte do pai dela, o delegado federal Milton Omena de Farias, na última sexta-feira (27). As investigações apontaram que o caso se trata de suicídio e não homicídio, como havia sido cogitado. 

De acordo com o delegado Lucimério Campos, um dos responsáveis pelas investigações, a cena do crime foi preservada, mas a ausência de uma testemunha ocular do fato dificultou um pouco os trabalhos investigativos. No dia em que a morte ocorreu, estavam na residência onde Márcia foi encontrada morta por disparos de arma de fogo apenas ela e o pai. 

O delegado conta que durante as investigações foram ouvidos funcionários do condomínio  e policiais que atenderam à ocorrência e, tanto os peritos quanto os policiais chegaram à conclusão de que se tratava de suicídio. 

 

Perito apresentou momento em que Márcia teria efetuado disparos

FOTO: RAFAEL MAYNART

O delegado confirma que a relação entre pai e filha era conflituosa e que eles estavam há quatro anos sem se falar. No dia da morte, havia quatro meses que eles estavam tentando reatar o relacionamento e se reaproximar. No celular dela, que foi apreendido, os delegados notaram que ela tentava retomar o diálogo em alguns momentos e que, em outros, o questionava a respeito de um dinheiro que ele teria a receber. 

 

Lucimério Campos afirma ainda que uma testemunha teria visto o delegado federal na porta da residência, dentro do veículo, esperando a filha no dia da morte. Eles estavam de saída e ela teria voltado em casa para ir ao banheiro, quando teria se suicidado.  "Eles iam sair juntos para almoçar no Dia dos Pais, quando ela entrou na casa sozinha e cometeu o suicídio", afirma. 

As câmeras do condomínio teriam registrado o momento em que Márcia Rodrigues retorna para a residência. 

De acordo com o perito Jeiely Ferreira, que trabalhou no caso, foram encontrados quatro projéteis de arma de fogo, quatro estojos e quatro pontos de impacto (marcas de tiro) no local da morte. No corpo de Márcia, os peritos acharam duas perfurações de arma de fogo. Segundo Jeiely, ela teria tentado efetuar um primeiro disparo no pescoço e o segundo no peito, sendo que o primeiro tiro não a atingiu em nenhum ponto. 

As investigações também apontaram que Márcia teria efetuado dois disparos para testar a arma antes de tentar o suicídio. 

"Não havia vestígios de uma segunda pessoa no local da morte e forjar um crime como esse é uma coisa muito difícil", completou o delegado Lucimério Campos. 

 

Neto de Milton Omena foi preso em flagrante após matar o avô 

FOTO: FELIPE BRASIL - GAZETA DE ALAGOAS

 

 

Desfecho trágico

Prestes a divulgar o resultado das investigações referentes à morte da jornalista, um novo caso relacionado aconteceu na última sexta-feira. O filho dela, Milton Omena de Farias Neto, de 23 anos, matou o avô (pai da jornalista) com uma facada na mesma casa em que ocorreu a primeira morte, situada no Condomínio Porto Di Mare, em Paripueira. 

Em depoimento, o garoto contou que foi até a casa do avô pedir que ele confessasse a morte de Márcia. Eles teriam entrado em luta corporal e o delegado federal Milton Omena de Farias acabou sendo atingido por um golpe de faca, morrendo no local. 


Link
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

78.8%
21.2%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...