21/12/2016 às 08h42min - Atualizada em 21/12/2016 às 02h42min

Sem 13º, rodoviários deflagram greve por tempo indeterminado nesta quarta

O Fato com Assessoria

Rodoviários da capital das empresas Veleiro e Cidade de Maceió decidiram paralisar as atividades nesta quarta-feira, dia 21. A decisão foi tomada pela categoria em represália ao não pagamento dos vencimentos referentes ao 13º salários. 

Os 89 ônibus da empresa Veleiro e 151 da empresa Cidade de Maceió não irão circular até que o pagamento do 13º salário esteja depositado na conta dos trabalhadores, informou a assessoria de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário (Sinttro).

Ainda segundo a assessoria " nesta quarta, 240 ônibus do total de 660 que circulam na capital estarão recolhidos nas garagens”.

"A legislação trabalhista é muito clara em relação a essa questão, determinando como prazo limite para o pagamento da segunda parcela do benefício o dia 20 de dezembro. A situação é considerada ainda mais grave pelos trabalhadores do setor visto que eles sequer receberam a primeira parcela do 13º, que usualmente é paga até o dia 30 de novembro", afirmou a assessoria.

De acordo com Écio Ângelo, presidente do Sindicato dos Rodoviários de Alagoas, várias reuniões foram realizadas para cobrar o pagamento do benefício e resolver o impasse, sendo a última delas orientada para fins de consenso pelo chefe de gabinete da Prefeitura de Maceió, Tácio Melo da Silveira, na noite de ontem (19).

Os empresários do setor alegam que sofrem com a crise e com a consequente diminuição dos passageiros neste ano, o que, segundo eles, colocou as quatro empresas vencedoras do processo licitatório para a prestação do serviço em estado de dificuldade financeira.

“Eles propuseram parcelar o pagamento do 13º, sendo a primeira parcela a ser paga nesta quarta-feira, proposta que recusamos de imediato. Exigimos respeito à nossa categoria e eles tiveram todo o ano para se programar para tal. Por isso, não abrimos mão agora do pagamento integral”, afirmou Écio Ângelo.

*Com assessoria


Link
Notícias Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

80.2%
19.8%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...