07/02/2022 às 02h07min - Atualizada em 07/02/2022 às 02h07min

SATED-AL, PRESIDENTE MORTO, RENOVA, AMEAÇAS, NOVA DIRETORIA

SATED ALAGOAS: O IMBRÓGLIO

Miguel da Conceição

Por Miguel Conceição 

 

PRÓLOGO

Esta história cheia de confusões e reviravoltas é daquelas que só um texto muito longo e bem elaborado dará conta de descrever, mas tentarei ser o mais sucinto que a minha capacidade intelectual consiga. E em se alongando muito, mesmo assim vale a pena ler até o final. 

 

Por se tratar de um sindicato de artistas, uma categoria de seres fascinantes sobre todos os demais humanos, esta poderia ser contada em forma de conto, de uma farsa, uma tragédia policialesca ou até uma história burlesca, por causa de como e do tanto de fatos e capítulos que vem se desenrolando tão aguerridamente desde a morte do homem Presidente do Sated Alagoas, por todos conhecido como Vieirinha.

 

Capítulo I

O FUNERAL

Comecemos com uma cena: o funeral. Burlesco?! Um pouco! Trágico?! Muito! Por causa de uns personagens meticulosamente postulados. Tristeza, lamentos, amigos, familiares e conhecidos se abraçam (e inimigos também, disfarçados com a melhor máscara imaginária que uns poucos cursos de teatro sem procedência ética pôde proporcionar ao ator que a usa na oportunidade: e lá estava a performar uma tristeza, um choro falsamente pueril). Chega a hora e sai o séquito fúnebre em direção ao buraco-portal do destino mais democrático que o ser humano conhece, aqui nas Alagoas conhecido como cova.

 

Fazendo jus ao significado mais primordial e puro da palavra “ator” (do grego hipocrités, a hipocrisia em ação dando vida a um personagem), dentre os presentes estava a farsa burlesca e sua máscara patética de choro entrando em cena ao pegar na alça da urna que continha o corpo daquele que entrava para a eternidade deixando para trás um precioso e disputado legado: o SATED ALAGOAS. E a farsa burlesca, insensível à dor de amigos e familiares, demarca sua parte e sua posição no que lhe cabe neste latifúndio sindical. Sigamos os fatos nos próximos capítulos:

 

Capítulo II

A CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DO MANDATO 2020-2024

Meses antes de morrer, o senhor Presidente Vieirinha publicou um edital de convocação para uma nova eleição, o qual fora publicado no Diário Oficial de Alagoas, seguindo documentando o pleito com uma ata de eleição, na qual contém os diretores escolhidos por ele e sua vice Fernanda Sofia em sua chapa. Observe-se para o dado que o senhor Ranulfo Neto foi vice presidente da gestão 2016-2020, o que faz com que ele não tenha nenhum vínculo com essa nova gestão eleita para o pleito 2020-2024. Portanto, com a morte de Vieirinha, quem a assume é a atual vice Fernanda Sofia e não o senhor Ranulfo Neto, que é da gestão anterior. 

 

Uma observação que deve ser feita é de que a eleição foi em julho de 2020, mas o edital de convocação foi publicado meses antes, abril deste mesmo ano. Ou seja, houve tempo suficiente para todos os interessados lerem o diário oficial, se informarem e formarem suas chapas, contestar possíveis irregularidades ou até buscar impugnar outras candidaturas até o pleito. Mas nada! O homem Presidente Vieirinha não fora contestado.

 

Vale ressaltar que após a eleição, o Vierinha continuou na gestão do Sindicato por um período aproximado de um ano sem que o referido grupo Renova Sated contestasse o homem em vida. A nova diretoria nunca foi procurada para nenhuma explicação, no qual inexistem documentos solicitando esclarecimentos. Esse fato de atuação do Vieirinha após as eleições está documentado no artigo de Júlya Rocha, hospedado no site da Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas, datado de 05/11/2020, 18h48min. Disponível para consulta no final deste artigo em referências.

 

Pergunta-se: 

Por que não se contestou a gestão de um homem e em vida?

Por que esta contra-persuasão desmedida a uma gestão feminina legalmente eleita?


Qual poder ou quem está por trás impedindo a nova gestão, encabeçada por mulheres, de entrar na sala do Sated-AL?


Por que, segundo diálogos capturados no grupo Renova Sated, somente o senhor Ranulfo Neto pode entrar na sala do Sated, sendo que ele não faz mais parte da gestão atual?

 

Lígia Santos:

“A oposição teve mais de um ano pra fazer qualquer contestação, tendo em vista que a eleição foi em julho de 2020, e só depois de mais de um ano, quando vieirinha não estava aqui pra se defender nem se opor a nada, foi que veio o grupo sob o nome de Renova Sated pra querer desestruturar os artistas e reivindicar algo que nunca fez parte, pois para ter voz ativa, tem que ser de fato sindicalizado.”

“Não posso deixar de lembrar de que dudu(sic) foi até a casa de Vieira pedindo pra sair na chapa como presidente, alegando que Vieira já estava velho e que seria melhor ele ficar como vice. Vieira falou que já tinha a chapa completa mas que dudu poderia montar a dele para concorrer e tendo a maioria dos votos, ser eleito como gestão.”

Lígia Santos, Tesoureira do Sated/AL

 

 

Capítulo III

O GRUPO RENOVA SATED-AL

Estando sem informações nenhuma e preocupado com a situação do nosso referido sindicato, fiquei sabendo que um grupo de artistas, encabeçado por uma pessoa de nome Eduardo Nogueira, auto intitulado Presidente do Sated-AL Renova, conforme print que recebi, muito me alegrou uma nova proposta e acabei entrando no link do grupo de Watsapp disponibilizado por alguém nas redes sociais. Cheguei empolgado, dando sugestões e me colocando, quais seriam meus critérios de apoio.

 

De pronto fui recebido pelo senhor Dudu Nogueira com informações de que ele não pertencia a determinados grupos partidários, ele com falas irônicas, o que lhe expliquei que eu não me referia a ele quanto a grupos fascistas de olho no Sated-AL e sim a outras pessoas, pois até então não o conhecia. E resolvi sair do grupo dadas algumas posturas pouco ortodoxas, comprometedoras e estranhas para alguém que se propõe a ser um Renova. Percebi um discurso de “Salvador da pátria”, bem parecido com aquele velho conhecido político que ora graceja no comando do país e que não concordo, mas respeito o seu direito de existir no espaço democrático da política.

 

As posturas pouco ortodoxas, estranhas e que poderiam ser comprometedoras de minha história política e social observadas por mim no grupo Renova Sated, posteriormente em entrevista dada a mim pelo senhor Eduardo Nogueira foram: imputação de crime de roubo de documentos a senhora Lígia Santos por parte dele, a renitente e inexplicável recorrência ao nome de Lígia Santos, o fato do senhor Eduardo Nogueira agir como se fosse da diretoria do Sated e o fato de colocar na diretoria do Grupo Renova Sated pessoas com idoneidade moral duvidosa para “cargos” de diretoria de uma instituição fictícia. Ao contestar algumas dessas posturas, ao contestar as perseguições ao nome Lígia Santos, as perseguições também se voltaram para mim em forma de ameaças de processo.

 

1 - IMPUTAÇÃO DE CRIME DE ROUBO DE DOCUMENTOS

 

Eduardo Nogueira:

“Vc soube que a pessoa que invadiu a sala do sated era a antiga tesoureira, que mandou carta resposta porque invadiu a sala?”

“Vc sabe do roubo da ata da sala do Sated-AL?”(ele apaga esta mensagem)

 

Não, respondo. 

 

Eduardo Nogueira continua: 

“Corrigindo”

“Furto na sala do Sated-AL”

Foi furtada a ata da última eleição”

Pela ex-tesoureira e um acompanhante”

 

2 - RECORRÊNCIA AO NOME LÍGIA SANTOS

 

Durante todo o tempo de minha permanência no grupo Renova Sated o nome de Lígia Santos era uma recorrência, sempre. Essa instituição fictícia de nome Renova Sated se aproxima de algo com uma finalidade de difamar e perseguir uma mulher, atendendo a uma necessidade de poder por parte de sua liderança, que por vezes age em nome da real instituição, o Sindicato Sated-AL. Um exemplo disso é Dudu Nogueira utilizar um e-mail em nome do Sindicato.

 

3 - AGINDO COMO SE FOSSE GESTOR DO SATED-AL

Como prova de que Dudu Nogueira age em nome do Sated AL, sem nunca ter sido parte da direção, nem eleito, é que uma artista apresenta uma dúvida referente ao Sated-AL oficial e ele pede que a mesma envie informações para um determinado e-mail em nome desta instituição, conforme diálogo transcrito abaixo:

 

Júlia (nome fictício para preservar a atriz):

“Gente, eu tô meio perdida. Havia pago o valor pra tirar a minha DRT, mas não fiz a banca examinadora... Não sei como proceder agora, pq não assinei nada e isso já tem uns dois anos... Vou perder o dinheiro que paguei?”

Dudu Nogueira:

“Vc fez pagamento em conta?”

Júlia:

“Fiz um depósito na conta pessoal do Vieira.”

Dudu Nogueira:

“Manda comprovante para satedalbr@gmail.com.br que vamos verificar.”

 

Diante do diálogo acima fica comprovado que o Dudu Nogueira tem ultrapassado limites e agido em nome do Sated-AL, perante os artistas, ao tentar resolver um problema do sindicato sem nunca ter feito parte da diretoria. Aqui algumas perguntas que ficam: 

 

Quem deu-lhe acesso ao e-mail do Sated-AL? 

 

Com qual autoridade ele pode verificar a regularidade de um associado? 

 

Pode qualquer um que nunca fez parte de uma entidade de classe agir burocraticamente em nome dela?

 

4 - PESSOA COM IDONEIDADE MORAL DUVIDOSA COMPONDO A DIRETORIA DO GRUPO

O grupo de watsapp Renova Sated se organiza nos moldes do verdadeiro Sated e tem até diretoria. Dentre essas diretorias há uma destinada a políticas LGBTQIAP+ e a pessoa que foi colocada à frente desta diretoria é uma pessoa que se mostra não está interessada em fomentar políticas públicas para este público, mas tem um pensamento diametralmente contrário. Conforme um vídeo que recebi de uma fonte, vídeo este que passou até numa reunião do Conselho Estadual de Políticas LGBT, onde o mesmo profere as seguintes frases:

 

Ator Robson (Paty Maionese):

“(...)Tou cagando pras causas lgbtqia+”

“Ééé...eu poderia ir com uns amigos que eu tenho, maloqueiros...entendeu? Matadores(...)”

Desta forma, com pessoas que assim pensam, se compõe este grupo que tem no seu líder, Eduardo Nogueira, um projeto político de poder que nada tem a ver com a nobreza das artes e os artistas.

 

Capítulo IV

ATOR RELATA AMEAÇAS SOFRIDAS POR EDUARDO NOGUEIRA NA PEÇA SCOOBY DOO

Segundo relatos que chegou até este colunista, parece que o recurso das ameaças e intimidações fazem parte do modus operandi do senhor Eduardo Nogueira quando das suas relações interpessoais. Por ocasião dos ensaios da peça Scoob Doo, sob direção de Dudu Nogueira, o ator que deu o relato abaixo, por algum motivo quis sair da peça. Com isso, segundo o ator, Dudu Nogueira o desrespeitou com palavras ofensivas e disse que queria se encontrar com ele em um lugar qualquer em tom de ameaça.
 

Ator José Pedro da Silva:

“Eu trabalhei com ele em uma peça infantil”

 

“Em vários momentos, mas uma vez precisei faltar em um ensaio e ele me ofendeu com palavras perjotarivas(sic) no grupo de whatsapp, me expulsou da peça e me ameaçou de vida”

 

“Senti medo de me encontrar com ele, não sei como ele é e do que ele teria coragem de fazer comigo”

“Sim, durante a peça ele gritou com duas atrizes, na frente de todos, as intimidando”

 

Capítulo V

LÍGIA SANTOS, A MULHER, A LÍDER

Como sou uma pessoa que tenho um histórico de lutas em prol de minorias sociais, notadamente a negritude, a mulher, causas LGBTQIAP+, a pessoas em situação de vulnerabilidade social, causas essas que sempre atuei em bastidores e agora na visibilidade de ser colunista social. Dada a minha história de ser filho de mulher pobre, que viveu as agruras da solidão da mulher preta, desrespeitada e violentada por relacionamentos abusivos, por toda essa vivência, não pensei duas vezes em procurar pela pessoa de Lígia Santos para saber dela a versão dos fatos narrados contra ela no grupo Renova Sated.

 

E não foi surpresa encontrar uma mulher forte, de mais nobre fibra moral, desrespeitada e desacreditada em seu discurso, como é praxe do machismo e misoginia de grupos políticos que estão em voga na atualidade. Perseguida e sofrida sim, mas um doce de pessoa e que não deixou-se enfraquecer, nem endurecer pelas injustiças. E injustiça é minha criptonita e meu espinafre ao mesmo tempo; injustiça me adoece e me fortalece para lutar por uma sociedade mais justa e igualitária.

 

Ouvi sua história, ouvi seus relatos, senti suas dores. Ela me recebeu na humildade de poucos e isso me cativou. Foi generosa em falar comigo tudo que vinha sofrendo: os ataques pessoais, as imputações de crimes aos quais ela não cometeu, mostrou e me enviou os documentos da situação da eleição. O que me chamou a atenção foi o silêncio e o medo vultoso por traz daquela fala dela. Lígia é mulher franzina, negra e tem a força do caráter das grandes líderes. É preciso olhar ela. É preciso acolher ela. Ela está sozinha nessa luta.

Uma das coisas que me chamaram a atenção foi o fato de ela me relatar que homens desconhecidos procuraram-na em um carro, tudo a partir dessa contextualidade que ela tem vivido. Não se sabe quem são, nem o que querem, mas ela teve que se mudar de onde morava temendo por sua vida. Lígia Santos precisa ser ouvida, acolhida e protegida antes que a frase “Lígia presente” seja apenas um grito de protesto.

 

Capítulo VI

LÍGIA SANTOS É RECEBIDA PELO DEPUTADO PAULÃO 

 

Sabendo de sua força política e luta em prol da povo menos favorecido por parte do Deputado Paulão, articulei um encontro com ele e pedi para que Lígia o procurasse. O que prontamente ela o fez. Ele a recebeu e até publicou um post apoiando-a em seu Instagram. Foi o estopim para uma horda de pessoas ligadas ao senhor Dudu Nogueira e até o próprio ir lá também persegui-la. O interessante é que o post não menciona o nome de Eduardo Nogueira, até mesmo porque ele não faz nem parte do Sated-AL. Mas ele a tem cercado de todos os lados, junto a artistas arrebanhados por ele, no seu grupo pessoal de Watsapp que ele intitulou de Renova Sated e se auto proclamou Presidente de uma instituição fictícia, que não tem existência jurídica, mas só existe em sua cabeça. 

 

Ainda neste mesmo post, o senhor Dudu também faz menção a supostas irregularidades financeiras na gestão de Vierinha nos seguintes termos: “o sindicato de 2016 há(sic) 2020 era administrado só por você, Lígia e pelo Vierinha (...)e todos os valores depositados em conta pessoal do antigo presidente Vieirinha. Os fatos são claros, difícil é refutar.”(NOGUEIRA, D).

Nesta fala fica claro que ele imputa também a ela o crime de ser conivente com posturas desviantes com o dinheiro do sindicato alegando que somente Vieirinha e ela administrava o sindicato Sated-AL.

 

Inclusive nessa fala ele diz que a última gestão do Sated acompanhou de perto, "de camarote", na qual viu as irregularidades. A pergunta que não quer calar é:
Se viu, por que não fez denúncias?

 

Por ocasião do post do Deputado Paulão, eu até publicizei que a senhora Lígia Santos se sente ameaçada, mas sem mencionar nomes. Até mesmo porque não se sabe quem são. Mas o senhor Eduardo Nogueira dirigiu a mim ameaça de entrar com um processo por calúnia e difamação. A minha intenção de publicizar o medo de Lígia ao se sentir ameaçada foi única e exclusivamente de resguardar a segurança dela e em nenhum momento pensei, ou insinuei, ou fiz menção ao nome dele. Inclusive, mesmo porque penso que ele não teria capacidade para tal por ser artista. Mas por que será que ele quis se associar a essa denúncia?

 

CONCLUSÃO 

Pelo que acima foi longamente exposto, quero concluir que não estou em hipótese alguma contra a possibilidade de artistas se reunirem para debater o sindicato e torná-lo forte. Isso é positivo e propositivo. O que sou contra é usar de má fé para destruir reputações e enfraquecer o processo democrático das relações sociais de uma sociedade civilizada.  E usar do expediente e método fascista das fake news, mentiras, reunião em grupo de internet para derrubar e perseguir uma pessoa, mulheres, em uma chapa legitimamente eleita, é minimamente desonesto e vergonhoso. O Brasil já passou por essa horrível experiência do golpe à Presidenta Dilma e os efeitos nefastos desta tarântula política reverbera negativamente até hoje! Reflitamos!

 

Mundaréu Soul Social

Miguel Conceição 

 

Referências:

http://www.cultura.al.gov.br/sala-de-imprensa/noticias/2020-1/outubro/meus-parabens-a-escola-e-ensino-fundamental-pedro-suruagy-pela-conquista-do-premio-ib-gatto-falcao-relativo-ao-ideb-de-2019.-em-especial-as-coordenadoras-beta-vercosa-e-lucilia-soares-aos-pais-professores-e-alunos-que-juntos-alcancaram-esse-resultado

 

https://www.blogger.com/profile/03835653216957980296

Link
Leia Também »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp