02/09/2021 às 08h49min - Atualizada em 02/09/2021 às 08h49min

CHÃ PRETA: Vereadora denuncia descaso na Saúde do Município

Vereadora Patrícia Macário (PMN) usa as redes sociais em defesa da população local.

REDAÇÃO
Internet
            A Vereadora Patrícia Macário (PMN) já em seu primeiro mandato tem se destacado em defesa da população chã-pretense, principalmente aqueles que enxergam na parlamentar uma voz atuante na Câmara Municipal. Na noite de ontem 01, Macário usou novamente suas redes sociais para denunciar o descaso que está acontecendo na Secretaria Municipal de Saúde. Dessa vez, o problema tem sido a falta de medicamentos [controlados] para pacientes com hipertensão e problemas mentais. Segundo a vereadora Patrícia diversos pacientes têm procurado ela para reclamar da ausência de tais medicamentos, grande parte são pessoas carentes que sobrevivem apenas do Bolsa Família e que não têm condições de comprar tais remédios.

            Desde o início do ano a Secretaria de Saúde tem sido comandada pelo "desconhecido" advogado Cléber Vieira Melo, que pousou de pára-quedas e que tem feito um trabalho tímido e pouco visivel entre os chã-pretenses, juntamente com o secretário adjunto Fabionei Simão, que até se esforça em mostrar serviços, mas como administrador de saúde é um excelente professor de educação física.

             Segundo a vereadora Patrícia a Câmara Municipal que já aprovou a convocação do Secretário Cleber Vieira aguarda a vinda do gestor daquela pasta para prestar os esclarecimentos devidos e responder as denúncias dos usuários do SUS no Município de Chã Preta. Um fato tem chamdo atenção entre a populção local é o silêncio do vice-prefeito Victor Canuto (MDB), que até pouco tempo atrás era um defensor dos direitos do cidadão chã-pretense, sempre usando suas redes sociais para tal finalidade, mas ao que parece prefere viver à sombra do atual Prefeito, talvez por meia dúzia de indicações a cargos em comissão, é o que se comenta nas ruas da cidade.

            
Link
Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

80.5%
19.5%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...