19/05/2021 às 08h48min - Atualizada em 19/05/2021 às 08h48min

PREFEITO DE CHÃ PRETA EMPREGA A FAMILIA NA PREFEITURA

REDAÇÃO
Internet
            O Prefeito do Município de Chã Preta, distante 100km da Capital, parece desconhecer que na Administração Pública é necessário agir com um minímo de moralidade. Recém condenado e atualmente inelegível, Mauricio Holanda (MDB), desde que assumiu a Chefia do Poder Executivo Municipal tem feito da Prefeitura um verdadeiro "trem da alegria", nomeando familiares para os principais cargos e direções. Repetindo a desastrosa gestão de seu genitor (2016), Holanda leva pra dentro do Palácio Municipal seus familiares, para dividir com estes parte do erário daquele pequeno e pobre Munícipio do interior, que sobrevive praticamente dos repasses mensais do FPM.

            Para comandar a Secretaria de Infraestrutura, Maurício Holanda nomeou seu cunhado Gilvan Passos Filho, igualmente condenado por improbridade administrativa, no chamado "esquema das gratificações". A esposa de Gilvan (Ana Izabel Vasconcelos), irmã do Prefeito Maurício responde pela Chefia de Gabinete; já seus primos Antônio Teixeira Neto e Marcos Vasconcelos, comandam as Secretaria de Finanças e Administração, respectivamente. Não se satisfazendo com tais nomeações, Holanda ainda contrata sua sogra, ex-vereadora derrotada nas últimas eleições Fátima Santiago, para clinicar no Município. Por ano esses familiares receberão quase R$ 30.000,00 (trinta mil reais) cada um, dos cofres públicos, além de diárias, gratificações e outras vantagens. Outros familiares do Prefeito estão recebendo do erário público, mas devido a falta de informações do Portal da Transparência desde janeiro, ainda não se sabe oficialmente os demais. O Ministério Público Estadual já foi informado do fato, de acordo com um vereador da oposição.

            Segundo o vereador "a falta de respeito do Prefeito Maurício Holanda é muito grave. Chã Preta sendo um Munícipio pobre deveria dá condições e oportunidades aos recém formados que têm capacidade para exercer tais cargos, mas o Prefeito prefere empregar seus familiares, por isso a grande quantidade de chã-pretenses que tem ido embora por falta de oportunidades".

            A reportagem tentou contato com assessoria do Município, mas até o presente momento não teve respostas sobre o fato.







 
Link
Relacionadas »

Você é a favor da retirada da BRASKEM de Maceió?

80.2%
19.8%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...