14/07/2018 às 01h03min - Atualizada em 14/07/2018 às 01h03min

A SAGA MACABRA DA FAMÍLIA FIDÉLIS DE MOURA

O Fato com Agências de Notícias
Na história de alagoas podemos destacar a família mais temida Fidelis de Moura que tem como seu maior representante na atualidade Abraão de Moura, sua esposa atual Prefeita do Município alagoano Barra de Santo Antônio Manuela Moura, e a mais nova cria dessa saga a filha de Abraão Moura, a pré-candidata a Deputada Estadual Cibele Moura.
Nos anais da história de crimes dessa família tem como palco o município alagoano Pindoba, palco de vários crimes praticados pela família Fidelis de Moura que abalaram Alagoas, um deles é a Chacina de Pindoba em 1999, praticado pelo o mais temido membro da família Fidelis de Moura, o fazendeiro Fernando Fidélis, primo da ex-prefeita daquele município, Vera Lúcia Fernandes de Moura. Fidélis é acusado de ser o mandante da chacina ocorrida na cidade em que morreram quatro pessoas. Foram assassinados Francisco Xavier dos Santos, de 34 anos, sua mulher Maria Quitéria dos Santos, 23, e dois filhos menores do casal. Os corpos só foram encontrados um dia após o crime. Levados para o Instituto Médico Legal de Maceió, foram liberados à noite para o enterro. Segundo a polícia, Francisco Xavier teria sido morto porque estaria dizendo na região que Fidélis era o autor do assassinato de José Lourenço Cardoso, morto em dezembro de 1998. Junto com Fidélis foram presos Genival de Oliveira Cavalcanti e Fabiano Fidélis. 
 A família Fidélis, uma das mais poderosas e temidas da zona da mata alagoana é acusada de envolvimento em pistolagem. Aristeu Fidélis, marido da ex-prefeita, foi preso desde fevereiro de 1998, condenado por homicídios, ocultação e mutilação de cadáveres. O fazendeiro Fernando Fidélis, foi assassinado dentro do Presídio Baldomero Cavalcanti. Fidélis era uma das testemunhas-chave no processo que investiga a morte do tributarista Sílvio Vianna; Fidélis ainda iria a julgamento como um dos executores do tributarista Sílvio Vianna, mas foi assassinado antes que o julgamento ocorresse.
O histórico de crimes da família Fidélis de Moura é longo, se for relacionar era preciso escrever um livro de um passado negro. Hoje o novo patriarca da família Abraão Moura Fidélis ex Prefeito de Paripueira, foi o protagonista da queda da candidatura de Guilherme Palmeira, pai do atual Prefeito de Maceió, Rui Palmeira, quando Guilherme era o nome para compor a chapa vitoriosa de Fernando Henrique Cardoso, como vice-presidente, onde foi frustrado pela acusação que o assessor Abraão Moura, do então Senador na época (Guilherme Palmeira), em um suposto esquema de propina da Construtora Sérvia. Além de Abraão Moura responde inúmeros processos de improbidade administrativa quando o mesmo era prefeito de Paripueira.
Mesmo depois de Abraão Fidélis de Moura ser o protagonista da queda de Guilherme Palmeira como vice de FHC, Abraão continua no comando das principais pastas da Prefeitura de Maceió na indicação de seu fiel escudeiro na ASER, responsável por todas as licitações da prefeitura de Maceió, e na SMTT, no comando de seu irmão Antônio Moura. Agora perguntamos, como é que uma pessoa que derruba com suposto esquema de propina um candidato a vice-presidente da república, ainda continua no comando das principais pastas da prefeitura aonde o filho de Guilherme Palmeira é o Prefeito de Maceió (Rui Palmeira)?
 
Link
Tags »
Leia Também »
O Fato Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp