13/02/2018 às 19h14min - Atualizada em 13/02/2018 às 19h14min

MACEIÓ A CIDADE FANTASMA DO CARNAVAL ALA RUI PALMEIRA

O Visionário

Como alagoano maceioense, apaixonado pela cultura popular; deparo-me com o retrato da incompetência e a falta de amor a Maceió por parte de seu gestor municipal. Vi o apelo apaixonado do velho capita, nas redes sociais implorando pelo renascimento do carnaval de Maceió, com o apoio massivo da população;. Resultado final o que se viu foi um verdadeiro faz de conta, transformando Maceió em uma cidade desértica, com alguns focos de carnaval nos bairros, uma tentativa de cala boca frustrada. Na apresentação da escola de samba no sábado do Zé Pereira, o que se viu foi uma pobreza na infraestrutura com apenas três banheiros químico, e a falta de respeito pelo público presente, que evacuou Maceió logo da demonstração de um suposto benefício massivo exclusivo de uma única escola de samba, exaltando um de seus aliados, e total desorganização, quem chegava à pobre estrutura carnavalesca escutava forró e a pessoa da mesa de som pedindo a algum dos membros da direção das escolas de samba alguma mídia com musicas carnavalescas. No domingo do carnaval a noite foi o silêncio em Maceió na luz do luar, onde os fantasmas faziam sua festa no silêncio tétrico das mariposas apaixonadas de Guadalupe. Segunda-feira de carnaval ocorreu uma apresentação the flash dos bois que agonizam durante o governo tucano da morbidez clara e profunda. Agora estamos no último dia do carnaval, a cidade se torna o cemitério dos mortos que se foram, com a presença massiva dos foliões abandonados.

Link
Tags »
Leia Também »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp